Dois Dribles

Blog

Dois Dribles

Sobre NBA e afins

Kevin Durant é a diferença entre Golden State Warriors e Houston Rockets

(Troy Taormina-USA TODAY Sports)

A primeira partida entre Golden State Warriors e Houston Rockets pela final da conferência Oeste na noite de ontem deixou claro o quanto vai ser difícil alguém derrotar o atual campeão da NBA. O time do Texas começou, à sua maneira, fazendo tudo certo: acelerou o jogo, tirou o passe do rival e pontuou em um volume impressionante, jogando tudo que podia – e mesmo assim o primeiro quarto de jogo acabou 30 a 29.

A tônica  foi praticamente essa a partida inteira. O Houston mantinha um ritmo e aproveitamento nos chutes muito bons, fazia sequência de jogadas certas, se impunha e em um minuto de dedicação o Golden State colocava as coisas em seus devidos lugares, chegando no placar, na primeira metade de jogo, ou abrindo uma liderança confortável, do terceiro quarto em diante.

Ficou evidente que um time tem uma peça que sobra no confronto e que faz toda a diferença na hora que os dois estão pau a pau: Kevin Durant. Stephen Curry é um absurdo no ataque e sabe fazer a engrenagem do time rodar, Klay Thompson é um chutador letal com uma movimentação impressionante fora da bola e Draymond Green é um excelente defensor, mas a inteligência e cadência de Chris Paul, a versatilidade e habilidade de James Harden e a presença de Clint Capela compensam ou até superam qualquer virtude dos rivais. Mas não existe ninguém comparável com Kevin Durant do outro lado.

+ O Houston Rockets é realmente páreo para o Golden State Warriors?

+ Contratado ‘por acaso’ pelo Celtics, Morris foi o cara que parou Lebron

Ontem, seu impacto foi maior do que os já excelentes 37 pontos que anotou. O efeito moral dele atacar e simplesmente ninguém conseguir pará-lo é mais devastador do que qualquer coisa. O Houston tentou defendê-lo com Chris Paul, que limitava sua movimentação, mas não atrapalhava seu chute, com Clint Capela e Nene, que até que tentaram, mas sempre terminavam a jogada trançando as pernas e dando espaço para a finalização, com PJ Tucker, com Trevor Ariza, com todo mundo junto… e nada funcionava bem. Nisso, a defesa do Houston dava espaço para os outros jogadores do Warriors, em especial Klay Thompson, que anotou 28 pontos.

Na defesa, Durant também é único nesse confronto. Apesar do tamanho, sua mobilidade é boa o suficiente para que ele pudesse ser designado para marcar James Harden. E ainda que ele não tenha conseguido parar o barba, permitiu um alinhamento defensivo interessante para o Warriors, com Klay grudando em Chris Paul, Curry escondido na marcação de Ariza e Green no Capela.

Eu até entendo que o problema do Rockets é como um cobertor curto: se escolher anular Durant, outro jogador vai aparecer. Mas, ao mesmo tempo, Durant é hoje o melhor jogador do Warriors e o foco da defesa do Houston deve ser ele. Se não conseguir, ele continuará sendo a grande diferença entre os dois times para fazer o Golden State finalista da NBA mais uma vez.

Comentários