Dois Dribles

Blog

Dois Dribles

Sobre NBA e afins

Toronto Raptors perdeu porque tropeçou nos próprios erros

(Nathan Denette/AP)

Em determinado momento do último quarto da partida entre Toronto Raptors e Cleveland Cavaliers, que abriu a série entre os dois times, parecia que ninguém queria efetivamente ganhar. Enquanto Lebron James insistia em chutes marcados sem qualquer movimentação de bola prévia para tentar tomar a liderança no placar, o Toronto Raptors devolvia a bola de graça com turnovers bestas. Mas o time canadense conseguiu errar mais, bem mais, e perdeu a primeira partida de maneira preocupante.

Ao todo, o Raptors desperdiçou 13 bolas e acertou apenas 9 de 28 chutes de três. Um desempenho ruim contra uma defesa que é péssima. Não mostrou qualquer sinal de criatividade ou poder de decisão, uma vez que os erros foram crescendo com o decorrer da partida.

+ Terry Rozier está fazendo valer a insistência de Danny Ainge

+ Mesmo eliminado, o Indiana Pacers teve uma temporada gigante

Mais uma vez, Demar Derozan e Kyle Lowry decepcionaram. Eu reluto em acreditar nessa ladainha de que um time afina, que tal jogador é amarelão – acho que não se pode atribuir uma ‘personalidade’ dessas a uma equipe que mudou tanto nos últimos anos -, mas está ficando cada vez mais difícil defender que esses dois aí. O desempenho de ambos simplesmente despenca em momentos como este. Ontem foi só o primeiro jogo, claro, tudo ainda pode mudar, vários times tomaram viradas monumentais, bem mais expressivas que a que o Toronto tomou ontem, mas a repetição de eventos como o de ontem é de espantar.

Na partida de ontem, o Raptors pareceu tentar envolver todo mundo, decentralizando as ações do ataque. A tática funcionou bem em boa parte da temporada, mas não sei até que ponto é eficiente jogar assim nos playoffs. Ontem o banco não funcionou bem, o que já enfraquece bastante esse tipo de estratégia.

As jogadas finais do Toronto no tempo regulamentar traduzem bem o que foi o jogo. Com o jogo empatado e poucos segundos no cronômetro, Demar Derozan infiltrou em uma situação ruim, sem chance de finalizar e, numa decisão ainda mais questionável, passou para Fred VanVleet, reserva que está lesionado, chutar de três. Errou. O time ainda teve três tapinhas para tentar acertar a bola na cesta, mas errou todas as tentativas também. Foi pouco inspirado, não tomou as decisões corretas e ainda teve o azar de errar no momento mais decisivo da partida. Na prorrogação, não aguentou e perdeu.

Do outro lado, a coisa não foi bonita também. Kevin Love continua errando tudo, Rodney Hood parece que nem estreou nos playoffs e George Hill esteve bem abaixo. De evolução em relação à primeira rodada, o Cleveland só viu uma participação mais eficiente de JR Smith, Kyle Korver e Tristan Thompson, além de Lebron James, é claro. E isso é ainda mais alarmante para o Toronto: o time não conseguiu deslanchar nem contra um rival que tem uma série de fraquezas.

O primeiro jogo transcorreu de forma perigosa pro Toronto, que agora perdeu o mando de quadra e trouxe mais uma vez à tona a fama de que treme na hora da decisão. Além de voltar a jogar bem, o time terá que superar dois obstáculos complicados. O time é bom, mas as coisas tem que transcorrer de forma completamente diferente nas próximas partidas para o resultado ser outro. Não dá para o Toronto Raptors continuar perdendo para ele mesmo.

Comentários