'Mão Santa' Oscar detona atual seleção de basquete: 'não sabem ganhar'

Maior ídolo do basquete masculino brasileiro não está nada satisfeito com os atuais rumos do time

Relacionadas

Com 49.737 pontos acumulados ao longo da carreira (recorde mundial de pontuação no basquete), se alguém pode falar do basquete brasileiro é ele - e o 'Mão Santa' Oscar Schmidt não está satisfeito com as últimas apresentações da equipe - eliminada nos Jogos Olímpicos do Rio, ainda na fase de grupos.

Ao programa Primeiro Tempo, do canal pago BandSports, Oscar declarou: "o Brasil chegou num ponto em que não sabe mais ganhar. Chega no fim do jogo, e a equipe não sabe o que fazer. 'Passo a bola para quem?', 'O que a gente faz?'. Isso é muito ruim. Precisa ter um cara que dê uma chacoalhada nesses caras", afirmou. A entrevista transcrita pode ser lida no portal do jornal Metro.

Oscar defende até mesmo um nome para assumir a equipe - o atual técnico da seleção turca, Bogdan Tanjevi. "Onde esse cara bota a mão, vira ouro", revelou. "Esse é o tipo de técnico que 'bate' nos caras, e os caras adoram", acrescentou.

Para o Mão Santa, é difícil cobrar que os ginásios e apresentações da seleção tenham bom público, se a seleção não tem qualidade. "A vitrine do Brasil é a seleção. Se ela vai mal, o público não quer saber de basquete. O público brasileiro quer ver a equipe jogando bem", disse.

MAIS SOBRE:

basquete Oscar Schmidt Olimpíada
Comentários