Tiago Splitter será técnico em evento durante o Jogo das Estrelas da NBA

Pivô brasileiro participará do Basquete sem Fronteiras, organizado pela liga norte-americana

Relacionadas

Sem atuar desde a última temporada da NBA quando defendeu o Philadelphia 76ers, o brasileiro Tiago Splitter ainda não cortou suas relações com a entidade. O  pivô aceitou o convite e será um dos técnicos do Basquete sem Fronteiras, evento da liga norte-americana com jovens de até 19 anos que acontece em todo o mundo. A iniciativa ocorre ao mesmo tempo que o Fim de Semana das Estrelas, que este ano será em Los Angeles entre os dias 14 e 18 de fevereiro.

+ BLOG - Lebron nos Warriors: o boato que pode mudar o ano dos Cavaliers

+ BLOG - Antes intermináveis, minutos finais de jogos melhoraram com nova regra

+  Fã do Pelicans finge ser jogador e é surpreendido por segurança; vídeo

O Basquete sem Fronteiras é um evento em que os participantes são orientados por dirigentes e atletas da NBA através de uma clínica de treinamentos. " A minha função neste evento será a de assistente técnico junto de alguns treinadores da NBA que foram convidados", explicou Splitter ao blog Bala na Cesta. "Geralmente a liga escolhe alguns técnicos e também jogadores e ex-jogadores para fazer as demonstrações e ensinar pra garotada, pra falar com a gurizada, essas coisas. São dois, três dias bem legais e dá a possibilidade de conhecermos os talentos do mundo todo que poderão vir a atuar na NBA."

Esta não é a primeira vez que Splitter se envolve com o evento. Em 2017, o pivô de 33 anos participou da clínica nas Bahamas com a companhia de Anderson Varejão. Ainda sem clube, Tiago Splitter acompanhou de perto a pré-temporada de algumas das equipe da NBA como Golden State Warriors (atual campeão da liga), San Antonio Spurs e Atlanta Hawks. O brasileiro autou tanto pelo Spurs, onde foi campeão em 2014, como pelo Hawks, e até hoje mantém boa relação com os técnicos Gregg Popovich e Mike Budenholzer.

Splitter passou por uma delicada cirurgia no quadril em 2016 e, desde então, ainda busca encontrar sua melhor forma e voltar a jogar em alto nível na liga dos Estados Unidos. "Sobre a minha situação, está tudo meio parado. Essa é a verdade. Minha condição física não está ajudando muito também, então não dá pra falar muito. Deu uma parada, uma estancada mesmo. Cada vez está mais difícil jogar na NBA", explicou o brasileiro.

MAIS SOBRE:

Tiago Splitter NBA [National Basketball Association] basquete
Comentários