Única mulher nos Globetrotters não se sente isolada: 'São meus irmãos'

Bree Green, conhecida como Hoops, se apresenta ao lado de seus companheiros a partir deste sábado no Brasil

Relacionadas

Em meio aos vários gigantes no grupo de jogadores do Harlem Globetrotters, que se apresentam no Brasil a partir deste sábado, talvez quem mais chame atenção tem apenas 1,75 de altura. Mas não por ser bem mais baixo que os outros jogadores, mas sim por se tratar de Bree Green, conhecida como Hoops, única mulher entre os nove atletas que formam o time.

Formada na Universidade do Texas, Hoops tem o basquete em sua vida desde que era uma criança. Quando tinha quatro anos, foi apresentada ao esporte por meio de seu irmão mais velho. "Eu sempre vi meu irmão mais velho jogando e, conforme fui crescendo, fui me interessando pelo basquete. Hoje ele é meu maior fã, torcedor e mentor".

 

Pouca habilidade com a bola as #feras do @harlemglobetrotters?

Uma publicação compartilhada por Fera (@esportefera) em

Ela é considerada a "caçula" do grupo, já que se juntou aos Globetrotters esse ano, depois de brilhar durante sua carreira universitária, ajudando seu time a conseguir o incrível recorde de 160 vitórias e apenas 14 derrotas em quatro anos. Apesar de estar no time há pouco tempo, Hoops, sua ligação com a equipe é antiga, já que considera os Globetrotters uma inspiração para sua carreira. "Sempre quis fazer algo bonito e que fizesse alguém sorrir e o basquete me deu essa oportunidade. Especialmente sendo mulher, acho que sirvo de inspiração para quem sonha em jogar também".

O fato de ser mulher, inclusive, não é visto como um problema para ela, que se dá muito bem com todos os companheiros. "É muito divertido. Eu não me importo de ser a única mulher. Todos eles são como irmãos para mim e não há qualquer discriminação dentro do time. Eu aprendo muito com eles e tento passar um pouco da minha experiência para todos", disse, citando orgulhosa que é apenas a 15ª mulher a jogar pelos Globetrotters em 90 anos de história.

Sobre o fato de jogar no Brasil, Hoops não escondeu a ansiedade de entrar em quadra neste sábado, no Ginásio do Ibirapuera. "É minha primeira vez no Brasil e estou muito excitada para jogar. Meus companheiros que já jogaram aqui garantem que a torcida é bem animada. Isso acaba contagiando os jogadores em quadra. Acho que vai ser uma grande experiência", completou.

MAIS SOBRE:

Basquete Harlem Globetrotters [basquete] Ginásio do Ibirapuera basquete
Comentários