Após reclamações, Palmeiras acaba com a obrigatoriedade do colete para jornalistas

Adereço verde, com escudo do clube e anúncio do programa de sócio Avanti nas costas gerou polêmica

Relacionadas

Após reclamações, o Palmeiras acabou com a obrigatoriedade dos coletes para jornalista nesta quinta-feira. Os adereços verdes com o escudo do clube eram obrigatórios para os credenciados para a cobertura dos jogos do time.

+ Clubes de futebol dão os parabéns a São Paulo pelos seus 464 anos

+ Real Madrid só vai liberar Cristiano Ronaldo se contratar Neymar, diz jornal

+ São-paulino é agredido na final da Copinha por insistir em ver jogo em pé; vídeo

Antes da partida contra o Red Bull, pelo Campeonato Paulista, no Allianz Parque, o acessório foi entregue a todos os repórteres na chegada ao estádio, mas agora o uso é opcional e pouquíssimos jornalistas resolveram utilizar o colete.

A entrega de coletes foi uma novidade do Palmeiras para 2018. O uso do adereço verde, com escudo do clube e anúncio do programa de sócio Avanti nas costas, gerou polêmica entre alguns jornalistas. As reclamações foram encaminhadas à Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo (Aceesp), responsável por organizar o trabalho de imprensa nos estádios paulistas.

Em nota oficial publicada nesta semana, a Aceesp disse discordar da medida e afirmou que estava em negociação com o Palmeiras para cancelar a utilização dos coletes pelos repórteres. O acessório foi utilizado pela primeira vez na rodada de estreia do Campeonato Paulista, na vitória do time alviverde por 3 a 1 sobre o Santo André.

Nas redes sociais, a torcida do Palmeiras não concordou com posição do clube alviverde. "Palmeiras é muito conivente com certas regras, infelizmente", "sou a favor de ter escolha... ou usa o colete ou vai embora", "deveria ter sido mantido", comentaram os torcedores no Twitter.

 

MAIS SOBRE:

futebol Palmeiras
Comentários