Argentinos se rendem à seleção de Tite: 'a sétima maravilha'

Entre os jornais uruguaios, claro, reações bem diferentes: 'balde de água fria' e 'golpe que doeu'

Relacionadas

Normalmente comedido em seus elogios à Seleção Brasileira e conhecido por suas matérias descontraídas, o diário argentino Olé se rasgou em elogios ao time de Tite após a goleada sobre o Uruguai, por 4 a 1, em Montevidéu. O portal classificou a atuação do Brasil como "a sétima maravilha". "Grande capacidade de reação, ótima força mental, a melhor seleção sulamericana do momento, atuação de luxo de Neymar e Paulinho", foram alguns dos elogios.

Entre os uruguaios, claro, as reações foram bem diferentes, de decepção. "Balde de água fria", escreveu o El País. Já o La Republica resumiu a partida em uma enorme foto de capa, do meia Sanchez, da Seleção Uruguaia, ajoelhado no gramado, junto do título: "um golpe que dói".

Na unanimidade da imprensa sulamericana e mundial, apenas duas certezas. A primeira: o Brasil já está na Copa do Mundo. A segunda: a equipe de Tite é a melhor do continente e já desponta como séria concorrente ao título.

O El Clarín, da Argentina, escreveu que o Brasil apresentou "grande senso do coletivo e atuação bastante sólida". Outro jornal hermano, o La Nación, classificou: "Foi um Carnaval".

Entre os europeus, o inglês Daily Mail apontou que Paulinho, que não vingou no Tottenham, foi o homem do jogo. Já o espanhol AS classificou a equipe de Tite como "impossível de parar".

MAIS SOBRE:

futebol Neymar Paulinho Copa do Mundo Futebol
Comentários