Comentarista americano detona não ida à Copa: 'Vergonha gigantesca'

Ex-jogador da seleção, Taylor Twellman não poupou a confederação nacional de futebol: 'Se esse vexame não acordar todos, estamos insanos'

Relacionadas

Considerados nos últimos anos como uma futura potência do futebol, os Estados Unidos tiveram uma derrota vexatória para Trinidad e Tobago por 2 a 1, fora de casa, e estão fora da Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

Logo depois da partida, Taylor Twellman, ex-jogador da seleção e agora comentarista da ESPN americana, não aliviou nas críticas. Ele não disparou somente contra os jogadores, mas também contra os treinadores que já passaram pela seleção e pelos dirigentes da U.S. Soccer, confederação nacional da modalidade. 

 

 

"Não é sobre essa noite. Não é sobre Jurgen Klinsmann. Não é sobre Bruce Arena. Como um todo, o futebol dos Estados Unidos não está preparado", começou Twellman (o vídeo pode ser visto na ESPN americana e, legendado, no ESPN.com.br) . "Eles não fizeram um bom trabalho em fazer esse grupo jogar. E não se esqueça: nas últimas duas Olimpíadas? Nada de Estados Unidos. Aqueles jogadores, que estariam jogando as Olimpíadas, de 2024 a 2028, quantos deles estão no elenco? Eles também têm que ser bons o suficiente."

"Todos esses jogadores? Pesadelos pelo resto das vidas deles porque isso é uma vergonha gigantesca", continuou Twellman . "Com o montante de dinheiro que está na Major League Soccer (MLS) e nesse esporte, você não consegue um empate contra Trinindad? Você não merece ir para a Copa do Mundo, simples assim."

 

+ Com gol inexistente, Panamá vai à 1ª Copa e presidente decreta feriado nacional

+ Festa no vestiário: argentinos cantam e pulam após classificação

 

"Se esse vexame não acordar todos da US Soccer, da Major League Soccer, do 'play to play' (programa voltado para crianças), dos donos de direitos de transmissão, estamos todos insanos. Porque insanidade é fazer exatamente a mesma coisa sabendo dos resultados", disse.

"Se nós não mudarmos, e como 'nós' eu me incluo nisso, todos do futebol dos Estados Unidos, qual o objetivo disso tudo? Porque isso nunca deveria ter acontecido com os bilhões de dólares destinados à US Soccer e ao desenvolvimento de jogadores", adicionou. 

 

 

Twellman também criticou a desculpa usada pela comissão técnica, e ecoada nas redes sociais, de que a equipe não conseguiu um bom desempenho devido às más condições do campo. "É impressionante quando eu abro essa coisa estúpida (segurando o celular) vejo o quão as pessoas são ignorantes. Bélgica jogou contra a Bósnia em um pasto e nós não podemos jogar contra Trinindad porque tem água no campo? Meu Deus!"

Agora analista, ele falou sobre as ponderações feitas anteriormente pela imprensa e que foram repelidas pela direção da US Soccer, ou até minimizações de alguns problemas pela própria mídia. "Nós deveríamos ter feito críticas reais. E a discussão depois do Brasil era: 'podemos vencer a Colômbia, a Bélgica ou a Argentina? Você está brincando? Você não consegue derrotar Trinindad porque o campo está muito molhado e pesado? O que estamos fazendo?", declarou, já com a voz exaltada. 

 

 

MAIS SOBRE:

futebol Copa do Mundo Estados Unidos Estados Unidos [América do Norte]
Comentários