Irmã de CR7 publica texto de apoio a jogador no Instagram; veja

Katia Aveiro lembrou como, ao longo da carreira, irmão 'calou os críticos'

Vivendo uma fase complicada no Real Madrid, sem marcar gols há alguns jogos, e com a equipe distante das primeiras colocações do Campeonato Espanhol, o atacante Cristiano Ronaldo ganhou o apoio da irmã nas redes sociais.

Torcida faz a festa nas redes após contratação de Scarpa pelo Palmeiras

Retorno de Emerson Sheik divide torcida do Corinthians; veja

A cantora e compositora Kátia Aveiro publicou uma carta a CR7 em seu Instagram onde comenta vários momentos da carreira do irmão, lembrando todas as vezes que ele recebeu críticas e como ele as silenciou depois de conseguir grandes conquistas.

O próprio CR7 também já havia comentado seu momento difícil nas redes sociais, há alguns dias, com a foto de um treino.

Leia a publicação na íntegra:

"ERA SÓ ISTO QUE TE QUERIA DIZER, CRISTIANO

Quando aos doze anos chegaste a Lisboa, carregado de lágrimas e de esperanças, eles disseram que eras só mais um miúdo madeirense. Em menos de cinco anos estava a jogar na equipe principal do Sporting.

Quando fizeste os primeiros jogos com os seniores, eles disseram que era só mais um habilidoso. Alguns meses depois assinaste pelo Manchester United.

Quando chegaste a Inglaterra, eles disseram que eras só uma promessa. Em seis temporadas, fizeste 118 gols.

Quando o Real Madrid te contratou, eles disseram que era só um nome para vender camisas. Desde 2009, já marcaste 422 gols em 418 jogos e já bateste praticamente todos os recordes que tinhas para bater no clube.

Quando em 2008 recebeste a primeira Bola de Ouro, eles disseram que ia ser só essa. Já ganhaste mais quatro. 

Quando te tornaste capitão da seleção, eles disseram que eras só mais um capitão sem carisma, sem espírito de liderança. Em 2016 foste o primeiro português de sempre a levantar a Taça de Campeão Europeu de Selecções.

Agora, que não marcas como um extraterrestre há dois ou três jogos, eles dizem que és só mais um jogador em fim de carreira, quase acabado, a dar as últimas, na curva descendente. Não te preocupes. Quando sorrires com um troféu na mão no alto de uma Torre Eiffel desta vida, ou quando marcares mais um gol decisivo, ou quando bateres mais um recorde, vais tê-los lá a olhar-te, atentos. A aplaudir, claro. Coitados. É só o que lhes resta."

MAIS SOBRE:

futebol Real Madrid Club de Futbol Cristiano Ronaldo Campeonato Espanhol
Comentários