Meia do Corinthians correu o risco de ter a perna amputada, garante médico

Danilo sofreu uma grave fratura em 2016 e não tem previsão para voltar a jogar

Relacionadas

O meia Danilo, um dos jogadores mais vitoriosos do futebol brasileiro, correu um grave risco de ter que encerrar a carreira precocemente e ficar com sequelas pelo resto da vida. Em entrevista ao UOL Esporte, o médico Joaquim Grava, que trabalha no Corinthians, disse que o meia correu o risco de ter a perna amputada por causa da uma fratura sofrida em 2016.

"Ele teve uma lesão na artéria. Chamou o cirurgião vascular, mecanismo de sutura. E existia o risco de perder o membro. Foi um risco normal", disse o médico, que disse que o atleta estava ciente do risco. "Lógico que foi passado para ele. Ele sofreu o acidente e falamos para ele na hora. Foi 24 horas depois do trauma que isso foi descartado. Ele não teve nem reação, mas confiava na gente".

Atualmente com 37 anos, Danilo, que está no Corinthians desde 2010, ganhou praticamente tudo pelo clube alvinegro, como dois Campeonatos Brasileiros, a Libertadores, Mundial, entre outras conquistas. Antes disso, no São Paulo, ele também foi multicampeão, participando dos títulos da Libertadores e Mundial em 2005.

Machucado desde o dia 30 de agosto do último ano, em uma disputa de bola com o zagueiro Yago durante um treinamento, Danilo não tem previsão de volta: "Está indo muito bem, dentro da normalidade. Já está treinando nos gramados, mas para condição de jogo, não dá para saber. Quem sofre um trauma fica emocionalmente atingido", completou Grava.

MAIS SOBRE:

Futebol Danilo Joaquim Grava Corinthians Libertadores Yago Campeonato Paulista Futebol
Comentários