Na Espanha, juiz ganha mochilas, toalhas e até doces de clubes

Prática de agradar árbitros e bandeirinhas com presentes não é polêmica e é comum no país, mostra reportagem de site espanhol

Relacionadas

Reportagem publicada pelo site espanhol El Mundo mostra que, na Espanha, ser juiz de futebol não é apenas sofrer com xingamentos e reclamações em campo. O site consultou os grandes clubes do país, que admitiram dar presentinhos e agrados aos árbitros e demais integrantes dos quartetos de arbitragem. Embora possa parecer polêmica, o portal diz que na Espanha a atitude não é considerada suspeita ou provocadora de favorecimentos.

Segundo a reportagem, mochilas, pendrives, chaveiros, cachecóis, canetas, toalhas e até mesmo doces típicos estão entre os agrados dados aos profissionais do futebol pelos 20 maiores clubes do país.

Algumas equipes, como o Alavés, são bem cuidadosas com os presentes. Toda vez que é anfitrião, o time costuma oferecer uma caixa de doces típicos do país basco e um pendrive com a foto dos árbitros ao lado dos capitães dos dois times, sempre tirada antes das partidas.

O El Mundo mostra que o Eibar presenteia com um livro comemorativo de 75 anos do clube todo árbitro que apita pela primeira vez em sua casa. Já o Atlético de Madri recebe os árbitros com cachecóis, agendas ou canetas oficiais do clube, assim como os gigantes Real Madri e Barcelona.

A entidade oficial dos árbitros espanhóis diz que não existe restrição aos presentes, mas recomenda "bom senso" para que não se aceitem agrados de valor elevado.

MAIS SOBRE:

Futebol Campeonato Espanhol
Comentários