Neymar relembra dica de Messi: 'Não precisa ficar intimidado comigo'

Atacante também falou sobre sua recuperação da cirurgia e sua relação com Cavani

Relacionadas

O craque Neymar foi o convidado deste sábado do programa Altas Horas, da Globo. O jogador aproveitou a oportunidade para falar sobre sua recuperação da cirurgia, da amizade com Lionel Messi e dos boatos que perseguem sua relação com o uruguaio e colega de Paris Saint-Germain, Edinson Cavani.

Barcelona vence e bate recorde no Espanhol: 39 jogos sem derrotas

CR7 parabeniza filho por artilharia no campeonato da escola

Ronaldinho revela trote com Messi no Barça: 'agora vai lá, busca uma água'

Em 2013 o ídolo do Santos deixou o Brasil em direção a Barcelona. Por lá, ele iria jogar ao lado de alguns dos mais importantes nomes do futebol atual. Ao relembrar esse momento de adaptação no clube catalão, Neymar confessa que não foi fácil. 

Sobre seu primeiro ano de Barcelona, o atacante conta que estava jogando mal e sem confiança. Em uma partida, inclusive, admite que estava "meio que chorando" por não ter feito um primeiro tempo bom. "O Messi viu que eu estava triste, completamente cabisbaixo. Ele chegou do meu lado, começou a conversar comigo e falou: ‘Você tem que ser você, seja como você era no Santos, joga teu futebol, dribla, chuta... não precisa ficar intimidado porque eu estou aqui’".

O camisa 10 da seleção brasileira admite que essa é uma história que ele relembra com muito carinho, e conta sempre que pode para a família e os amigos. Além de o ajudar no quesito profissional, o argentino também foi decisivo em sua adaptação pessoal. "Ver a humildade de um cara que ganhou tudo, que é o melhor de todos, te pedindo para que você seja você e mostre o seu melhor, sem vaidade nenhuma, foi algo que me encantou".

Assista a um trecho da entrevista:

No programa, Neymar também foi questionado sobre sua lesão no 5º metatarso do pé direito. "Não sinto dor nenhuma. Estou pisando pouco a pouco. Ainda não posso pisar totalmente sem a bota, é claro. Mas estou fazendo os tratamentos, estou treinando na academia já, estou me preparando bem", contou confiante. 

Outro episódio comentado foi a polêmica com Cavani. O brasileiro foi vaiado após não deixar que o colega de time batesse um pênalti que seria histórico para sua carreira e para o PSG. “Se fala mais do que é, na verdade. Claro que a gente teve um certo atrito, mas resolvemos isso logo após. Três dias depois, a gente sentou e conversou. Somos dois grandes jogadores, mas também somos homens e tínhamos que resolver isso no pessoal, sem contar para ninguém", explicou. 

MAIS SOBRE:

Futebol Messi Neymar Paris Saint-Germain Barcelona [Futbol Club Barcelona] seleção brasileira masculina de futebol
Comentários