Político russo quer transformar brigas de torcidas em 'esporte'

Deputado acredita que organizar lutas seria uma forma de canalizar a agressividade dos torcedores

Relacionadas

Recentemente, um dos fundadores da Mancha Alviverde (principal uniformizada do Palmeiras), Moacir Bianchi, foi assassinado em São Paulo. Esse foi mais um caso de violência envolvendo as torcidas organizadas no país. Mas as brigas entre torcedores não são uma exclusividade do Brasil. Na Rússia, um deputado propôs uma "solução" para que os conflitos não ofereçam perigo aos torcedores comuns. O deputado Igor Lebedev pretende transformar os combates dessas agremiações em uma modalidade esportiva.

"A Rússia seria a pioneira nesse novo esporte. Os torcedores chegariam, por exemplo, e começariam a escolher suas lutas. Posteriormente eles obteriam a resposta e, com o desafio aceito, haveria um encontro em um estádio em um horário específico", disse o deputado, em entrevista à agência AP.

Lebedev sugeriu que cada torcida montasse uma "equipe" composta por 20 pessoas para se enfrentar em uma “draka”, palavra russa para luta. Essa seria, segundo ele, uma maneira de canalizar a agressividade dos torcedores.

Um dos últimos casos de brigas envolvendo torcedores russos aconteceu em 2016, durante a Eurocopa, quando vinte deles foram deportados da França, por brigarem contra ingleses antes de uma partida entre as duas seleções, em Marselha. O confronto causou 35 feridos e 20 prisões. Casos como esses levantam preocupações sobre a Copa do Mundo, que será realizada na Rússia, em 2018. 

MAIS SOBRE:

futebol Rússia Copa do Mundo Eurocopa
Comentários