Por causa da 'gozação' com memes, Di María procura ajuda psicológica

Jogador argentino disse, em entrevista, que precisou de ajuda profissional por causa das piadas

O jogador da seleção argentina e colega de Neymar no Paris Saint-Germain Angel Di María afirmou que procurou a ajuda de psicólogos após as gozações que recebeu, via internet, posteriores a três derrotas da Argentina em finais - na Copa do Mundo de 2014 e nas edições de 2015 e 2016 da Copa América.

Apesar de não ter disputado nenhuma das três partidas, por causa de lesões, Di "María estava no grupo nas três ocasiões e disse que as piadas "doeram", em entrevista ao canal TyC.

Restaurantes sul-coreanos vão servir carne de cachorro nas Olimpíadas

Netflix divulga trailer de série documental sobre a Juventus; assista

Saiba quais são os 5 clubes com as piores plateias deste início de Paulistão

"É difícil. Ainda que não pareça, dói e incomoda muito. Faz você pensar muito, a família sofre", afirmou o meia, de 30 anos, que tem alta chance de ser convocado por Jorge Sampaoli à Copa da Rússia.

"Todas as vezes em que visto a camisa da seleção, tento dar o melhor de mim", afirmou o jogador. "O psicólogo me ajudou muito, poder falar, poder descarregar. Uma das coisas que aprendi é que para as pessoas que estão atrás de um computador, de um telefone, é muito fácil falar", declarou Di María.

Segundo ele, as três finais perdidas, em sequência, foram "azar" - e não falta de comprometimento do elenco.

MAIS SOBRE:

futebol futebol seleção argentina masculina de futebol Copa do Mundo Rússia 2018 [futebol]
Comentários