Tradutor de Maradona conta como é ser a sombra do ídolo em Dubai

"Diego aqui é como um árabe, ele é respeitado como um sheik", diz ele

Relacionadas

Seu nome é Mohamed El Naggar e ele atualmente é como família para ninguém menos que Maradona. Desde a chegada de Diego a Dubai, Mojito (como o argentino o apelidou) é o tradutor e a sombra do atual treinador do Al Fujairah: vive, viaja, treina e até dá conselhos técnicos a ele.

Maior jornal da Espanha: Neymar é 'um adolescente em eternas férias de verão'

Vôlei na neve se populariza na Europa e ganha exibição nos Jogos de Inverno; assista

Ex-seleção inglesa se aposenta aos 26 anos por lesão no crânio

Mohamed trabalhava na embaixada da argentina em Dubai, quando pediram que ele ajudasse o ídolo que estaria chegando no país. No primeiro encontro ele conta que suas pernas tremiam, mas que logo o ex-jogador demonstrou muita humildade e o chamou para viver em sua casa.

No entanto, ser tão próximo de Dieguito tem algumas desvantagens. "Ele geralmente aparece totalmente nu no vestiário, dizendo: 'O que há de errado, você nunca viu um homem com bola? Não me diga que você gosta de mim'. Mohamed conta que apenas se atreve a responder com um 'Diego, se cubra, por favor'", contou ao Diário Popular, periódico da argentina. 

"Aqui Diego é um árabe, ele nos surpreende diariamente, uma vez que o convidaram para almoçar e quando chegou, a primeira coisa que ele fez foi sentar no chão e começar a comer a cabeça de uma cabra, que é uma refeição típica dos árabes mas que o resto tem nojo. Diego não teve problemas, comeu o cérebro, a língua e os comprou de uma vez".

MAIS SOBRE:

futebol Maradona Dubai [Emirados Árabes Unidos]
Comentários