Análise: 'Super Mario Odyssey' é a Nintendo de volta a sua melhor forma

Jogo é o primeiro exclusivo do personagem para o Nintendo Switch

Relacionadas

A Nintendo redefiniu as regras dos jogos de mundo aberto com The Legend of Zelda Breath of the Wild. Meses depois, a japonesa resolveu "fazer tudo de novo" com Super Mario Odyssey. Ou quase isso. A volta do personagem mais famoso dos videogames em uma aventura de plataforma sandbox une a atmosfera já conhecida com novas mecânicas.

+ Campeão mundial de 'PES' participará do lançamento do torneio Copa 97,7

+ Ansiosos? Data de lançamento do game 'Spider-Man' é anunciada

+ Com mudanças, game 'Fornite' está disponível para todas as plataformas

O game Super Mario Odyssey é acessível e simplesmente irresistível. O jogo é o primeiro exclusivo do personagem para o Nintendo Switch. Em Odyssey, Mario volta a seu papel tradicional: lutando para resgatar a princesa Peach de um casamento não muito planejado com o vilão Bowser. Só que, dessa vez, uma nova mecânica define o game em relação a seus antecessores de forma decisiva. Contando com a ajuda de Cappy, um chapéu-fantasma, o famoso ex-encanador é capaz de "possuir" vários de seus inimigos.

Apesar do estranhamento inicial, a novidade abriu uma série de possibilidades para o design de fases no game. Essa escolha faz com que o jogador olhe para os diversos mundos de Super Mario Odyssey como um verdadeiro parquinho. A todo momento você se pega jogando o chapéu em objetos só para ver o que acontece.

Não à toa, é justamente em um momento sem a companhia de Cappy que senti o quanto o chapéu define esse game. Sim, Nintendo, fomos surpreendidos novamente. Ao longo de diversos mundos diferentes, Mario reúne luas (ou power moons) que vão carregar seu chapéu-navio-voador Odyssey para perseguir seus objetivos.

Nessa verdadeira volta ao mundo, é interessante ver Mario passeando por mundos de todos os tipos e com referências abrangentes. Sim, todos mundo fica maluco quando chega em New Donkey City, a versão do game para Nova York. Controlar um T-Rex também é muito divertido e o game está cheio de pequenas recompensas. A todo o tempo, você se pega explorando novas abordagens e formas de conseguir uma nova power moon ou moedas.

Por falar em New Donkey City, esse mundo como um todo é fabuloso. A música tema dessa fase e também do game, Jump Up, Super Star! é daquelas que provavelmente vai ficar para a história dos videogames como uma marca dessa época. 

A cada novo desembarque (são 14 mundos na história principal e vários outros depois), o jogador encontra uma série de itens para personalizar seu meio de transporte e também Mario e Cappy. Enquanto as luas do game servem de combustível para o Odyssey, as moedas garantem itens para os personagens principais do game.

 

MAIS SOBRE:

Games Nintendo Switch
Comentários