Por sexismo e homofobia, PSV rescinde contrato com jogador de Fifa após 2 dias

Clube ficou sabendo de publicações antigas nas quais Tony Kok se mostra contra gays

Relacionadas

Dois dias depois de oficializar a contratação do jogador de Fifa Tony Kok, de 22 anos, a diretoria do PSV Eindhoven anunciou, neste domingo, 16, o cancelamento do acordo. De acordo com uma nota no site do clube, e decisão foi motivada por "comportamento inapropriado" do jogador no passado. 

De acordo com o site Kotaku, Kok apagou uma série de mensagens sexistas e homofóbicas que havia colocado em sua conta no Twitter. A diretoria alegou que essas publicações não foram vistos durante a pesquisa sobre o perfil do garoto e também criticou o staff do jogador, "por não compartilharem informações sobre o passado dele". 

 

 

 

 

No entanto, prints desses posts foram republicados nos últimos dias, culminando com a anulação da parceria. Curiosamente, também descobriu-se que Kok é torcedor do Ajax, grande rival do PSV na Holanda. 

"O comportamento que Kok em mostrado online é tão distante dos valores fundamentais do PSV que uma continuação da nossa cooperação é impossível. Essa foi uma situação sem solução e embaraçosa para ele e para nós", declarou Toon Gerbrands, gerente geral do clube ao site holandês Omroep Brabant. Ainda segundo o diretor, os planos de esports do PSV não foram modificados nem cancelados por essa decisão. 

MAIS SOBRE:

games futebol psv eindhoven FIFA [Federação Internacional de Futebol]
Comentários