Presidente do COI diz que 'não está certo' se eSports são mesmo esportes

Thomas Bach mostrou cautela sobre pedidos de inclusão de disputas de games nas Olimpíadas

Relacionadas

Diante do aumento da popularidade, equipes com esquemas de treinamento e concentração profissionais, disputas que atraem milhares de torcedores apaixonados e grande cobertura em canais e portais especializados em esportes, os eSports (esportes eletrônicos) surgem com força para serem incluídos em disputas olímpicas - caso dos Jogos Asiáticos que já terão modalidades de games na disputa de 2022.

Também já se pensa na inclusão de games em Olimpíadas - mas o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, deu entrevista defendendo cautela sobre o tema. Em entrevista ao portal Inside the Games, Bach disse acreditar que os eSports" não possuem as mesmas características de outros esportes que exigem esforço físico" e, por isso, fica difícil compará-lo a outras modalidades.

"Não estamos 100% certos se os eSports são realmente um esporte, no que diz respeito à atividade física e ao que precisa ser considerado esporte. Não vejo uma organização ou uma estrutura que nos dê confiança ou garantia de que as regras e os valores olímpicos serão respeitados. Posso dar uma visão pessoal, mas alguns desses jogos vão contra os nossos valores", disse.

Mesmo assim, Bach disse que as modalidade eletrônicas "estão sendo observadas", porque não podem ser ignoradas, dada a grande quantidade de pessoas envolvida nesse mercado.

MAIS SOBRE:

games
Comentários