Sindicato dos atletas de SP pede R$ 50 milhões à EA, produtora de Fifa-18

Ação coletiva representa atletas que reclamam por ter suas imagens utilizadas supostamente de maneira irregular no game

Relacionadas

O Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo ingressou com uma ação na Justiça contra a EA Sports, empresa produtora do game Fifa, pelo uso irregular da imagem de vários atletas no game. A entidade pede uma indenização de R$ 50 milhões para o ressarcimento dos jogadores.

Filipe Luís manda bem e resolve cubo mágico em seis minutos em entrevista

Com média de 71 anos, equipe de CS:GO contrata técnico e desafia gamers

Wendell Lira e 11 brasileiros se classificam para seletivas do Mundial de Fifa

No processo, o sindicato explica que está cobrando as indenizações relativas a 20 versões diferentes dos games Fifa e Fifa Manager, todas lançadas entre 2004 e este ano. O valor foi calculado com base em mais de 4 mil menções ou aparições de atletas, muitas delas em várias ou todas as versões do game.

Muitos atletas que já conseguiram indenizações na Justiça por terem ingressado com ações individuais semelhantes ficaram de fora do processo do Sindicato dos Atletas. Mas tais decisões são citadas como criadoras de jurisprudência, porque as decisões foram favoráveis a jogadores e ex-jogadores.

Ao portal Globoesporte, o advogado Leonardo Laporta, que representa o sindicato paulista, explicou que o pedido é para que cada jogador receba R$ 20 mil de danos morais, mais o salário mensal que recebia no período da aparição - dinheiro que os atletas teriam deixado de receber por não terem negociado a aparição de suas respectivas imagens no game.

A EA não se manifestou sobre o assunto.

MAIS SOBRE:

games Justiça Fifa [Federação Internacional de Futebol]
Comentários