Falida, ex-ginasta soviética é obrigada a vender medalhas olímpicas

Olga Korbut, campeã nos Jogos Olímpicos de Munique, em 1972, vendeu duas medalhas de ouro e uma de prata

Relacionadas

A ex-ginasta russa (hoje bielorussa) Olga Korbut, de 61 anos, que representou a ex-União Soviética em duas edições de Jogos Olímpicos, vendeu duas medalhas de ouro e uma de prata conquistadas em Munique-1972 por cerca de 200 mil euros (o equivalente a cerca de R$ 660 mil).

Com sérios problemas financeiros, a ex-atleta teve que se desfazer das medalhas para pagar dívidas e poder se alimentar, como relatou o site do jornal português Record. "As medalhas salvaram Olga da fome" - foi a manchete de um site russo, o Gazeta.ru.

Conhecida como "o pássaro de Minsk", Olga entrou para a história por ser a primeira ginasta mulher a completar um salto mortal de costas nas barras, com 17 anos de idade.

Nos jogos de Munique, ela chegou a conquistar uma terceira medalha de ouro, que só não foi vendida porque havia sido roubada.

MAIS SOBRE:

ginástica Olga Korbut Munique
Comentários