Restaurantes sul-coreanos vão servir carne de cachorro na Olimpíada

Estima-se que, por ano, sejam consumidos cerca de 1 milhão de cachorros na cozinha sul-coreana

Relacionadas

Choque de culturas. Os restaurantes de PyeongChang, local que recebeu a cerimônia de abertura, negaram um pedido do governo para proibir a venda de pratos com carne de cachorro durante os Jogos Olímpicos de Inverno. De acordo com a mídia local, 12 estabelecimentos deveriam parar de servir a iguaria, mas somente dois adotaram a medida.

Usain Bolt é flagrado curtindo o Carnaval em Trinidad Tobago

Irmãs vão defender países diferentes nos Jogos de Inverno

Confira as melhores fotos da cerimônia de abertura dos Jogos de Inverno

Entre os principais pratos com a carne do animal estão algumas sopas, como "boshintang", "yeongyangtang" e "sacheoltang". Alguns restaurantes alteraram o ingrediente para carne de cabra. Em Seul, capital do país, a carne de cães é considerada "detestável", assim como a de cobra.

No entanto, estima-se que, por ano, sejam consumidos cerca de 1 milhão de cachorros em terras sul-coreanas.  Além das autoridades, grupos ativistas realizaram protestos e até uma tentativa de boicote aos Jogos por conta do alto consumo de carne de cachorro na região, o que deve se intensificar com o início oficial do evento. 

MAIS SOBRE:

jogos de inverno Jogos de Inverno 2018 Pyeongchang [Coreia do Sul] animal cachorro carne
Comentários