Simone Biles revela ter sofrido abuso sexual por ex-médico da seleção 

Larry Nassar já admitiu ter cometido crimes sexuais contra as atletas, além de possuir pornografia infantil

Relacionadas

Uma das ginastas mais famosas dos Estados Unidos, Simone Biles resolveu usar as redes sociais nesta segunda-feira, para revelar que sofreu abuso sexual pelo ex-médico da seleção do país, Larry Nassar.

 

+ Campeã olímpica de ginástica dos EUA chama ex-médico de 'monstro' em carta

+ Federação de Ginástica dos EUA teria comprado silêncio de campeã após assédio

+ Irmã de CR7 publica texto de apoio a jogador no Instagram; veja

 

Nassar já admitiu ter cometido crimes sexuais contra as atletas, além de possuir pornografia infantil e ter molestado as meninas que buscavam tratamento médico. Ele foi condenado em dezembro a 60 anos de prisão. Essa pena pode aumentar na sexta-feira, quando a juíza Rosemarie Aquilina pretende apresentar seu veredicto, após os testemunhos de quase 90 mulheres e garotas que devem falar diante do tribunal nos próximos dias.

A dona de quatro medalhas de ouro e cinco no total nos Jogos Olímpicos do Rio-2016 se juntou a uma lista de ginastas de alto nível que denunciaram Nassar, incluindo a seis vezes medalhista olímpica Aly Raisman, a campeão mundial de 2012 Gabby Douglas e a duas vezes medalhista olímpica McKayla Maroney.

 

 

Leia a carta de Simone Biles

"A maioria de vocês me conhece como uma menina animada, feliz e cheia de energia. Mas ultimamente venho me sentindo mal e quanto mais eu tento calar a voz na minha cabeça, mais alto ela grita. Não tenho mais medo de contar minha história.

Eu também sou uma das muitas sobrevitentes que foram abusadas sexualmente por Larry Nassar . Por favor, acreditem quando eu digo que foi muito mais difícil falar estas palavras em voz alta do que está sendo agora colocar no papel. Há muitas razões pelas quais eu fiquei relutando em compartilhar minha história, mas agora eu sei que não é minha culpa.

Não é normal receber qualquer tipo de tratamento de um médico e se referir a ele horrivelmente como tratamento 'especial'. Este comportamento é totalmente inaceitável, abominável e abusivo, especialmente vindo de alguém que diziam que você devia confiar.

Por muitas vezes me questionei. Eu estava sendo muito ingênua? Foi minha culpa? Agora eu sei responder a estas perguntas. Não. Não foi minha culpa. Não, eu não irei e nem devo carregar uma culpa que pertence a Larry Nassar, USAG e outros."

 

Feelings...

Uma publicação compartilhada por Simone Biles (@simonebiles) em

MAIS SOBRE:

Ginástica Simone Biles Ginástica
Comentários