Times da NFL e da NBA se mobilizam para ajudar vítimas de furacão

Tragédia que já causou a morte de 30 pessoas gerou corrente de solidariedade entre atletas, equipes e ligas

Relacionadas

A situação de emergência provocada pela passagem do furacão Harvey no Texas (Estados Unidos) gerou uma corrente de solidariedade entre equipes da NFL e da NBA, além de atletas de diversas modalidades nos Estados Unidos.

A NFL cancelou a partida de encerramento da pré-temporada entre Dallas Cowboys e Houston Texans, por conta da situação no Texas. A equipe dos Texans fez um pedido especial para que os atletas e dirigentes pudessem estar em casa com suas famílias.

As próprias ligas de futebol americano e de basquete doaram cada uma 1 milhão de dólares (R$ 3,1 milhões) às vítimas das enchentes provocadas pelo Harvey em Houston. Em uma semana, choveu o acumulado dos últimos 13 meses na cidade; 30 mil pessoas estão desabrigadas e já foram registradas 30 mortes.

J.J. Watt, defensive end do Houston Texans, fez a sua parte e iniciou uma campanha para arrecadação de dinheiro para ajudar as vítimas do desastre. Com um objetivo inicial de 500 mil dólares de arrecadação, a campanha obteve grande adesão e, na tarde desta quarta-feira, já passa de US$ 5,1 milhões em prol das vítimas, mais do que 10 vezes o previsto.

Os proprietários de algumas das principais equipes também fizeram grandes doações. Leslie Alexander, dono do Houston Rockets, doou 10 milhões de dólares (R$ 33 milhões), após ter prometido um valor de US$ 4 milhões.

Bob McNair, dono dos Texans, e Amy Adams Strunk, dona do Tennessee Titans, doaram 1 milhão de dólares cada (cerca de R$ 3,2 milhões). Robert Kraft, dono do New England Patriots, prometeu doar o mesmo valor que será dado pela Cruz Vermelha, além de acerscentar mais 1 milhão de dólares. 

O ator e lutador Dwayne Johnson, além de uma mensagem de apoio aos desabrigados, doou US$ 25 mil. Já o jogador de futebol americano Leonard Fournette, recém-contratado pelo Jacksonville Jaguars, tinha 10 anos quando o furacão Katrina atravessou sua cidade natal de Nova Orleans. Então ele sabe exatamente o tipo de devastação que pode causar e doou US$ 50 mil para os esforços de socorro.

MAIS SOBRE:

futebol americano Futebol Americano NBA basquete
Comentários