Cigano garante inocência em caso de doping: ‘Foi uma contaminação’

Ex-campeão peso pesado declarou que tomou algum suplemento contaminado e garantiu que é a favor da atuação da Usada

 Cigano está suspenso provisoriamente (Foto: Reprodução Facebook Júnior dos Santos Cigano)

Relacionadas

Ex-campeão peso pesado do UFC, Júnior Cigano treinava para enfrentar a promessa Francis Ngannou quando foi notificado pela  Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada) de que havia caído em exame antidoping. O brasileiro disse ter ficado "devastado" com a notícia, acredita em contaminação de algum suplemento e garante que mantém seu apoio em relação à atuação do órgão regulatório no UFC.

Em entrevista ao site do canal Combate, Cigano deu detalhes de como descobriu que havia caído no exame e reiterou que acredita em contaminação, pois a quantidade de diurético encontrada em sua urina foi muito pequena.

"Ligamos para o pessoal do UFC no outro dia (após a notificação da Usada) e nos mostraram que tinha sido um diurético. E uma quantidade até muito pouca, nem agiria como diurético no meu corpo. Até demorei muito para fazer xixi e não estaria agindo como diurético no dia do teste. Mas eles encontraram a substância e, uma vez que encontraram, a regra para um é a regra para todos. Por menor que seja a quantidade encontrada. O que mostra certamente que foi uma contaminação. Eles não tinham o que fazer a não ser me notificar e me tirar da luta", comentou o ex-campeão, que ainda garante estar limpo e apoiar a agência .

"Fiquei devastado logo no início. Sempre lutei a favor da Usada, sempre disse o quanto a apoio, e o quanto apoio o esporte sem drogas, o esporte justo. Sempre joguei o jogo limpo, tenho consciência tranquila. Agora tudo está sob investigação, mas esse é outro problema, porque não faço ideia de onde veio isso, e agora cabe a mim provar minha inocência, e isso é meio estranho (...) Óbvio que estou sendo vítima de alguma situação que eu também não sei ainda o que é. Estou recebendo um apoio imenso do pessoal não só da Usada, como do UFC também, na busca por respostas", garantiu.

MAIS SOBRE:

lutas UFC [Ultimate Fighting Championship]
Comentários