A reviravolta de Mark McMorris: do coma ao bronze olímpico

Acidente o fez quebrar 17 ossos, perfurar pulmão e baço e fraturar costelas, braço, mandíbula e pélvis

Relacionadas

Um ano após ter sofrido um acidente que o deixou com 17 fraturas e colocou toda sua carreira em risco, o snowboarder Mark McMorris superou todas as expectativas ao passar do coma induzido a conquista da medalha de bronze nos Jogos de Inverno.

Maior jornal da Espanha: Neymar é 'um adolescente em eternas férias de verão'

Ex-seleção inglesa se aposenta aos 26 anos por lesão no crânio

Jogador do Liverpool mostra pés "congelados" após partida pelo Inglês

O acidente aconteceu em março de 2017, quando treinava ao lado de amigos em Vancouver, no Canadá, sua terra natal. Mas o salto saiu torto e ao invés de aterrissar, o jovem de 23 acertou em cheio três árvores. Lutou para sobrevirer, para se recuperar. Seis meses depois o canadense conquistou uma vaga para a Olimpíadas.

"Foi uma jornada difícil e longa. Nos últimos dois anos eu praticamente não treinei. Antes de me quebrar todo eu já havia fraturado o fêmur. Mas eu agradeço por tudo e mais que a medalha, comemoro por estar vivo e por poder desfrutar do esporte ainda. É emocionante viver isso aqui", declarou.

 

 

It’s been one hell of a ride! Tonight CBC 9:00pm ET. Unbroken.

Uma publicação compartilhada por Mark McMorris (@markmcmorris) em

MAIS SOBRE:

snowboard Jogos de Inverno Canadá [América do Norte] snowboard
Comentários