Entidades de surfe fecham acordo para escolher atletas para Tóquio-2020

ISA e WSL firmaram acordo sobre os critérios para selecionar os atletas que poderão competir nos jogos

As duas maiores entidades do surfe mundial - a Liga Mundial, World Surf League (WSL) e a International Surfing Association (ISA) - fecharam um acordo sobre os critérios para escolher os atletas que estarão disputando medalhas nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, onde o esporte fará sua primeira aparição.

Além de selecionar os melhores atletas em nível mundial, a ideia das organizações é dar chances a surfistas do mundo todo, nas seletivas que serão organizadas a partir deste ano.

Melhores equipamentos para registrar a Surf Trip com sucesso; assista

Aprenda a mandar o 360º invertido no bodyboard; assista

Assista ao caldo que quase tirou a vida do surfista profissional Dusty Payne

O surfe olímpico terá um total de 40 vagas - e 18 devem ser reservadas aos atletas de elite. As outras 22 vagas poderão ser preenchidas por eles ou por outros surfistas, por meio de competições no ISA World Surfing Games de 2019 e 2020 e pelos Jogos Panamericanos de 2019, que ocorrerão em Lima, no Peru. Qualquer atleta poderá participar, desde que filiado a sua federação nacional.

Além disso, o Japão, antifitrião dos jogos, terá duas vagas, uma masculina e uma feminina, garantidas.

Os critérios estabelecidos pelas entidades serão discutidos em reunião com o Comitê Olímpico Internacional (COI), em fevereiro.

MAIS SOBRE:

surfe Surfe
Comentários