Ex-tenista é suspenso até 2020 por racismo contra filho de Serena

Ilie Nastase,ex-capitão da seleção de seu país, ainda xingou britânica de 'p..' em quadra

Relacionadas

Conhecido por suas declarações racistas e polêmicas, o ex-tenista e ex-capitão da seleção romena de tênis Ilie Nastase, foi suspenso até o dia 31 de dezembro de 2020 pela Federação Internacional de Tênis (ITF). A causa foram as declarações racistas que ele fez sobre o filho da tenista norte-americana Serena Willians, grávida de oito meses.

Em abril, durante uma entrevista coletiva, Nastase disse: "Vamos ver qual será a cor (do bebê). Chocolate com leite?", pelo fato de Serena ter pele negra e Alexis Ohanian, pai da criança, branca. A tenista reagiu em suas redes sociais. "Me decepciona saber que vivemos em uma sociedade onde gente como Ilie Nastase pode fazer esses comentários racistas sobre mim e meu bebê ainda não nascido", escreveu Serena, na ocasião.

A punição a Nastase também tem como motivos ofensas que ele fez à tenista britânica Johana Konta, na Fed Cup. Ele chamou Johana e sua técnica de "p..." na Fed Cup, em abril, e ainda xingou o árbitro da partida que ela disputava contra uma romena. A tenista saiu de quadra chorando.

Para se defender, Nastase, de 71 anos, disse que racismo "não é questão delicada" em seu país e que "tem amigos negros". Agora, ele terá um prazo de três semanas para se defender, caso deseje.

A punição prevê ainda que sejam negadas ao ex-tenista, campeão de Roland Garros em 1973, credenciais para todos os torneios da ITF até o fim de 2020.

MAIS SOBRE:

tênis tênis Serena Williams
Comentários