Rafael Nadal se diz triste com referendo da Catalunha: 'Dá vontade de chorar'

Tenista diz que gostaria que povo espanhol mostrasse mais união

Relacionadas

O tenista espanhol Rafael Nadal confessou nesta segunda-feira que segue "com preocupação e tristeza" os eventos vividos desde domingo na Catalunha, e afirmou que "ver a sociedade, não só a catalã, tão radicalizada, me surpreende e ao mesmo tempo me desilude".

Visivelmente entristecido, Nadal disse que a situação deste domingo mexeu muito com ele. "A mim, pessoalmente, dá vontade de chorar quando vejo que em um país onde soubemos conviver e ser um bom exemplo ao redor do mundo chegamos à situação de ontem... Acredito que a imagem que transmitimos é negativa", sublinhou o número um do tênis mundial.

Nadal, que está em Pequim por um torneio, afirmou ter ficado com um coração "pequeno" enquanto seguia os incidentes relacionados com o referendo, em uma Catalunha à qual se sente muito unido e na qual - destacou - "passou muitas épocas de sua vida e momentos importantes".

"Não é o momento de buscar culpados, ainda que eles existam", apontou Nadal, que afirmou que "as guerras normalmente são feitas por poetas. No final, teve gente que quis manipular informação incendiando ainda mais a sociedade e isso gerou um caos que não deveria ocorrer no século que estamos".

Mais ainda "em um país em que somos pacíficos", disse o tenista, que apelou para o diálogo entre as partes em conflito.

MAIS SOBRE:

Tênis Rafael Nadal Catalunha [Espanha] Espanha [Europa] Tênis
Comentários