Chefes da Nascar apoiam Trump: 'Quem trabalha para mim, respeita os EUA'

Presidente americano está sendo muito criticado por atletas do basquete e futebol americano

Relacionadas

Depois de uma grande polêmica envolvendo Donald Trump com atletas da NFL e, principalmente da NBA, o presidente norte-americano ganhou um aliado de peso em sua "luta" por respeito ao hino nacional, iniciada como um protesto contra o racismo dentro do esporte: a Nascar, uma das principais categorias do automobilismo americano.

"Isso (se manifestar durante o hino), irá levá-lo a um ônibus para casa. Qualquer um que trabalhe para mim deve respeitar o país em que vivemos. Tanta gente deu suas vidas por isso. Assim são os Estados Unidos" disse Richard Childress, dono da RCR, uma das equipes da Nascar.

Richard Petty, dono de sete títulos na história da Nascar, foi outra a endossar o discurso: "Qualquer um que não se levanta (para o hino) deveria estar fora do país. Ponto final. Se eles não apreciam onde estão... o que os fez estarem onde eles estão? Os Estados Unidos".

Durante o fim de semana, na prova em New Hampshire, não houve nenhum indício de manifestação contra o hino, o que fez Trump agradecer o apoio via Twitter: "Tão orgulhoso da Nascar, seus torcedores e adeptos. Eles não aceitarão o desrespeito com o nosso país ou a nossa bandeira - eles disseram alto e claro!".

MAIS SOBRE:

Velocidade Automobilismo Nascar Donald Trump
Comentários