Primeira vez: estudantes falam sobre experiência de ver a Fórmula 1

Programa universitário ofereceu bolsas de estudos para 100 alunos e oportunidade de conhecer bastidores do Grande Prêmio do Brasil

Um grupo de 100 universitários brasileiros tiveram nesta sexta-feira, 10, a oportunidade de acompanhar o primeiro dia de treinos livres do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, em Interlagos. Os estudantes fazem parte do Programa Fórmula Santander, que oferece bolsas de estudos de seis meses no exterior e ainda a possibilidade de conhecer os bastidores da principal categoria do automobilismo mundial. 

"Está sendo uma experiência fantástica. Tive várias primeiras vezes hoje. Primeira vez que andei de avião, que estive em São Paulo e aqui na Fórmula 1", disse Leonardo Azevedo, que mora no povoado de Santa Vitória, localizado a 240 quilômetros de São Luis, no Maranhão. "O que eu mais gostei foi ouvir o ronco dos motores, até hoje eu só escutava pela TV", completou o estudante de jornalismo, que fará um intercâmbio na Espanha.

+Desfile de Ferraris vai esquentar o clima para o GP Brasil de F1

+Antes do GP Brasil, Fernando Alonso vence corrida contra fãs e famosos

+Show de paraquedismo: a homenagem do GP Brasil de F1 ao Exército brasileiro

Ana Carolina Vaniel saiu de Caxias do Sul para ver de perto os carros acelerarem em Interlagos. "Fiquei muito feliz quando descobri que tinha sido selecionada. Sempre assisti pela TV, com meu pai. Minha família adora Fórmula 1, mas nunca imaginei que teria essa experiência. É um sonho sendo realizado, muitos alunos gostariam de estar no meu lugar", disse a graduanda em psicologia, que irá estudar em Sevilha, na Espanha. 

Essa é a oitava edição do programa que já beneficiou 800 alunos de graduação e pós-graduação. Neste ano, 21,8 mil alunos foram inscritos e somente 100 conseguiram chegar na reta final. Os contemplados foram selecionados pelas universidades participantes, cada um deles receberá o equivalente a 5 mil euros e poderá escolher uma entre as mais de 1 mil universidades conveniadas em um dos 20 países em que o Santander está presente para cursarem até um semestre.

“É gratificante ouvir os relatos dos alunos que retornam de uma experiência internacional. São testemunhos que reforçam o quanto o período foi enriquecedor, como o contato com realidades e culturas diferentes amplia a compreensão e perspectivas de mundo”, ressaltou Ronaldo Rondinelli, diretor do Santander Universidades. 

MAIS SOBRE:

velocidade Fera na F1 Espanha [Europa] Santander Fórmula 1
Comentários