É quente!

Blog

É quente!

De todos os esportes

Dorival tem o melhor São Paulo desde sua chegada. Precisa fazer o time jogar

Treinador é cobrado porque equipe não rende o que todos esperaram dela, de torcida a diretoria

O São Paulo desta temporada é o melhor time que o técnico Dorival Junior teve nas mãos, ou um dos melhores. No papel, a avaliação individual de cada um dos 11 titulares, estendendo-se aos três do banco que sempre entram, é muito boa. O São Paulo tem dois volantes que sabem jogar e são bons marcadores. Petros e Jucilei têm tudo para formar uma dessas duplas que ficam para a história. Petros é mais dinâmico, dá opções pela direita, chega para finalizar. Jucilei tem nos passes longos uma de duas principais características. Sabe fazer lançamentos. É mais marcador e está em todos os setores do campo.

FOTO ALEX SILVA/ESTADÃO

Se estão mal ou não estão dão conta do recado é porque precisam de mais orientação de posicionamento, ou porque não se entendem nos treinos ou algo parecido. Trabalho para Dorival resolver.

Ainda no setor, Nenê rende muito bem aberto pela esquerda. É inteligente com e sem a bola. Sabe jogar apesar de ser o mais veterano deles. Ao seu lado, ele tem Cueva, que parece ter entendido seu lugar no clube. É o mais habilidoso de todos. Dorival tem de aproximá-lo da área, onde poderá fazer mais estragos com as defesas rivais.

No ataque, Diego Souza não é um matador, mas sabe jogar na posição. Precisa entrar em forma, então tem de treinar mais do que os outros, comer menos, se entregar de modo a entrar em forma. Dorival e sua equipe técnica precisam resolver isso nos próximos dias, talvez semanas. Não há muito mais prazo. Ele está sendo cobrado. São todos bons jogadores. Dorival precisa saber o que faz com eles então.

Há ainda os velozes Marcos Guilherme e Brenno, que ajudam a compor o time na frente e dão mais juventude a ele, além de correria. O setor defensivo, com Rodrigo Caio, também não deixa a desejar. Até Sidão parece que se firmou na posição e tem feito menos lambanças. Precisa de melhor posicionamento e recomposição. O gol de Gabriel, do Santos, mostrou isso.

Por isso que o torcedor acha que esse São Paulo já era para mostrar mais do que mostra no Paulistão. Há um trabalho de posicionamento que o treinador tem de resolver. Já começou a fazer isso contra o Santos. Se tivesse vencido, metade do seu problema estaria solucionado. Tem ainda de encontrar um cara que faça gols, que empurre a bola para dentro, que segure marcador na área, tenso, preocupado. Não tem. Não é Diego nem Santiago Tréllez.

 

Comentários