Corinthians tira camisa com referência a Marielle de exposição no memorial

Foto do item será colocada no lugar; grupo de conselheiros havia protestado por considerar gesto político

Relacionadas

O Corinthians retirou uma camisa com os dizeres 'quem matou Marielle?' de uma exposição sobre o basquete do clube que está sendo realizada no Memorial do Parque São Jorge. A retirada aconteceu após o protesto de um grupo de conselheiros do clube, o 'Fiéis Escudeiros'. Uma foto do item será colocada no lugar.

A camisa havia sido doada pelo ex-armador e atual supervisor da categoria sub-19 do basquete do clube, Gustavinho. Ele utilizou a camisa enquanto participava da festa pela conquista da Liga Ouro em 2018, quando o Corinthians conseguiu acesso para disputar o NBB, principal competição nacional de basquete.

A exposição foi aberta no último sábado, 27/07, com a camisa presente. Depois disso, conselheiros passaram a enviar cartas sobre ela, demonstrando contrariedade por considerar que se tratava de um gesto político. As missivas foram endereçadas ao Conselho de Orientação, ao Conselho Deliberativo e à presidência do Corinthians, que determinou a retirada. A justificativa é que ela não havia sido utilizada no jogo, como os outros itens da exposição.

"É uma exposição normal sobre o basquete do Corinthians que tem um símbolo da conquista da Liga Ouro entre os itens. Segue até o fim do mês. Vamos aguardar o barco correr", declarou o diretor cultural do Corinthians, Carlos Roberto Elias, ao portal UOL.

Marielle Franco era uma vereadora na cidade do Rio de Janeiro do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) que defendia principalmente pautas relacionadas aos direitos humanos. Ela foi assassinada a tiros em 14 de março de 2018, junto com o motorista do carro em que estava, Anderson Gomes.

MAIS SOBRE:

basqueteCorinthiansMarielle Francoexposição
Comentários