Diretora de escola é afastada após comemorar morte de Kobe Bryant

Liza Sejkora trabalha na Camas High School, colégio na cidade de Washington, há três anos

Relacionadas

Liza Sejkora, diretora da Camas High School, colégio localizado na cidade de Washington, nos Estados Unidos, foi afastada de sua função após fazer uma publicação em seu perfil nas redes sociais comemorando a morte de Kobe Bryant.

Em seu perfil pessoal no Facebook, ela lembrou do caso em que o astro do basquete foi acusado de estuprar uma camareira, em 2003. "Não vou mentir. Parece que o carma pegou um estuprador hoje", escreveu Liza ao comemorar a morte de Bryant no último dia 26 de janeiro.

Após a repercussão da publicação, a diretora apagou o post e chegou a pedir desculpas. "Tenho algumas experiências pessoais que geraram a minha reação visceral. Essa foi uma situação onde eu não pensei antes de postar, e me arrependo terrivelmente por isso", disse.

O colégio decidiu afastar Liza, que trabalha no local há três anos, mas ainda não decidiu se ela será demitida. Em uma carta enviada aos pais dos alunos, a diretora pediu desculpas novamente. "Gostaria de me desculpar por sugerir que a morte de alguém é merecida. Foi inapropriado e sem noção. Eu peço desculpas pelo desequilíbrio que causei em nosso ambiente de aprendizado hoje. Eu amo ser diretora na Camas High School. Temos estudantes tremendos, diretoria e a comunidade. Eu aprendi uma lição importante e espero que eu possa ter sua confiança de volta".

Vale lembrar que o processo contra Bryant foi arquivado. A pedido dos promotores, a acusação foi retirada e o caso foi encerrado. A decisão foi tomada porque a suposta vítima desistiu de testemunhar contra o ex-jogador.

 

 

MAIS SOBRE:

basqueteKobe Bryant
Comentários