Duke vence Carolina do Norte com cestas inacreditáveis; assista!

Partida do college fica marcada por lances decisivos nos últimos instantes do tempo normal e da prorrogação

Relacionadas

Oito anos depois de Austin Rivers - hoje jogador do Houston Rockets - marcar seu nome na história (confira o lance abaixo)do duelo entre os colégios de Duke e Carolina do Norte, o embate teve um novo 'game-winner' histórico. Neste sábado, os jovens Tre Jones e Wendell Moore Jr. também anotaram seus nomes no livro das histórias marcantes do confronto.

O primeiro lance ocorreu no fim do tempo regulamentar. Perdendo de três pontos, Jones foi para a linha dos lances livres com apenas quatro segundos no cronômetro. Calmamente, o jogador de Duke converteu o primeiro arremesso. Na segunda tentativa, jogou a bola na cesta com tremenda força e, em seguida pegou o rebotes, quase perder a posse, mas invadiu o perímetro e anotou a cesta que colocou números de 84 pontos no placar.

Pois bem, este não viria a ser o único lance icônico do embate. No tempo extra, Duke mostrou novamente que não estava disposto a entregar a partida e mais uma jogada marcante ocorreu. Novamente nos lances livres, Tre Jones desta vez não utilizou a estratégia anterior. Ele arremessou para acertar, mas a bola acabou quicando no fundo do aro.

Na disputa pelo rebote, Duke acabou novamente com a posse restando apenas cinco segundos para o fim. Jones ficou com ela e, novamente, invadiu o perímetro para executar o arremesso. Desta vez, acabou sendo um air-ball (expressão de quando a bola nem no aro toca). Mas foi então que surgiu Wendell Moore Jr. Que, nas costas do marcador, pegou a bola no ar e no mesmo movimento a colocou para dentro da cesta.

Com o cronômetro zerado, a partida terminou em 98 a 96 para Duke sobre a Carolina do Norte em uma noite em que é possível dizer que o raio caiu duas vezes no mesmo lugar. Confira os melhores momentos:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Two INSANE plays in Duke-UNC.

Uma publicação compartilhada por Complex Sports (@complexsports) em

MAIS SOBRE:

basqueteHouston Rockets
Comentários