Jogador do Phoenix Suns é acusado de intoxicar filha de tanto fumar maconha

Mãe da criança pede que atleta passe por teste de drogas para tomar providências; NBA não permite uso da droga

Relacionadas

Josh Jackson, jogador de 22 anos do Phoenix Suns, da NBA,  foi acusado pela mãe de sua filha de fumar tanta maconha ao lado da menina de quatro anos que a estaria intoxicando e a deixando sob os efeitos da droga. Ela denunciou a situação à Vara da Infância de Phoenix.

Lorena Villela, que não tem mais um relacionamento com Jackson, relatou ter recebido a criança do pai em diversas ocasiões no último mês com a casa dele cheirando à maconha, e o pai aparentando estar sob efeito da droga. No último dia 22 de maio, a garota também estaria parecendo 'alta' - dormindo e sendo difícil para a mãe acordá-la. Villela pede que Jackson faça um teste de drogas para que possa possa tomar providências legais.

Ela teria reclamado com ele por mensagens, ao que ouviu uma negativa de que a criança estivesse próxima enquanto o pai fumava. "As pessoas nesta casa vão te dizer que eu não uso enquanto ela está por perto ou antes de vê-la então pode falar o que quiser", respondeu o atleta. A mãe, no entanto, segue afirmando que ele consome a substância perto da filha.

Jackson já negou a afirmação de Villela, através de seu advogado. "Josh Jackson categoricamente nega essas alegações difamatórias e profundamente perturbadoras. Ele nunca colocaria em risco o bem-estar de sua filha ou de qualquer outra criança. Estamos tentando limpar o nome de Josh tão rapidamente quanto possível e continuar a perseguir a justiça para sua filha", afirmou.

A maconha é proibida na NBA, tanto durante a temporada quanto fora dela. No último dia 10 de maio, Jackson foi preso e teve que pagar US$ 1 mil (R$ 3,83 mil) de fiança por tentar invadir a área VIP de um festival de música.

MAIS SOBRE:

basqueteNBA [National Basketball Association]Phoenix Suns
Comentários