Magic Johnson elogia o Brasil e Oscar Schmidt e diz sonhar em conhecer Messi e CR7

Ex-astro dos Lakers também responde para quem passaria cinco segundo antes de um jogo acabar: Jordan, LeBron, Kareem ou Kobe

Relacionadas

Magic Johnson, um dos maiores jogadores de basquete da história e também com grande sucesso também como empresário, participou de um bate-papo na Expert 2020, evento da corretora brasileira XP Investimentos, onde comentou sobre algumas questões relativas à NBA, além do mundo dos negócios.

Uma foi bem interessante: para quem ele passaria a bola cinco segundos antes do fim de um jogo, Michael Jordan, Kobe Bryant, LeBron James ou Kareem Abdul-Jabbar, com o time perdendo por um ponto? Johnson não teve dúvidas, embora tenha feito elogios a todos.

"Eu passaria pra Michael. Eu iria também com meu companheiro de time Kareem, mas Michael era tão acostumado a fechar os jogos e dominar no fim, o mais próximo que vimos de Michael foi Kobe, que descanse em paz. Era um talento incrível, imparável. Ele marcou 81 pontos num jogo. E no último jogo depois de jogar 20 anos na NBA, ele marcou 60 pontos, quem faz isso?", comentou Johnson.

"O compromentimento dele (Kobe) em ser ótimo, ele estava na academia às 4h30 da manhã. Eu adorava o fato de que Kobe sabia o que queria, tinha um plano pra ser ótimo. Ele só amava ganhar jogos de basquete, só isso. Kobe sempre vai ser lembrado não só como um grande jogador de basquete, ele ganhou um Oscar também, ele significava muito pra mim, para Los Angeles, para os Lakers e para os fãs de basquete", prosseguiu.

Johnson ainda fez diversos elogios ao Brasil e a Oscar Schmidt. "Eu tive grandes momentos no Brasil, joguei basquete com Oscar Schimdt, eu acho que ele foi o maior jogador do Brasil na história. Nós jogamos 5 jogos, as praias são fantásticas, a comida, eu queria dizer isso e agradecer aos fãs do Brasil por torcer pela NBA. Ele (Oscar) era imparável, o chute dele…", opinou, sobre o ex-jogador brasileiro.

Por fim, Johnson também afirmou que sonha em conhecer Cristiano Ronaldo e Messi. "Eu conheci Pelé, mas não conheci esses dois (Messi e Cristiano Ronaldo). Conheci presidentes, reis e rainhas, fui na turnê com Michael Jackson por 4 anos, Prince, fui na turnê com ele. Eu sou fã de futebol e adoraria conhecer esses dois caras, se alguém puder me arrumar um encontro com esses dois no Brasil, eu agradeceria", disse o ex-astro dos Lakers.

MAIS SOBRE:

basqueteMagic JohnsonLos Angeles LakersXP Investimentos
Comentários