Magic Paula: 'Basquete brasileiro chegou ao fundo do poço'

Ex-armadora diz que só se candidataria a um cargo na CBB 'se fosse louca'

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada neste sábado, "Magic" Paula comentou a suspensão da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) pela Federação Internacional de Basquete (Fiba), sancionada na última segunda-feira. Para a jogadora, que já foi medalhista olímpica, mundial e pan-americana, "o basquete brasileiro não vai precisar de muitos anos para se reerguer pois já chegou ao fundo do poço".

Paula ainda não se disse surpresa pela decisão da Fiba. "É uma situação que não é novidade para quem acompanha a modalidade de perto. A sensação, por mais que possa ser estranha para quem está de fora, é de alivio por saber que ainda podemos ter esperança de um futuro melhor para o basquete brasileiro." A ex-armadora ainda disse que não pretende se candidatar a algum cargo para uma renovação da entidade: "Só me candidataria se eu fosse louca. Jamais fui consultada para nada e não seria neste momento que iria me sujeitar a este papel". 

MAIS SOBRE:

basquetemagic paulaBrasil
Comentários