Time da NBA pede tempo sem ter direito, leva falta técnica e perde jogo

New Orleans Pelicans solicita pausa com jogo empatado a 2s do fim, mas não tinha mais nenhuma à disposição; medida gera infração automática, com lance livre para adversário

Um momento de “pane” mental fez com que uma equipe da NBA perdesse uma partida que estava sendo disputada até os segundos finais da prorrogação, pelo motivo mais inusitado possível.

Na noite deste sábado, o New Orleans Pelicans estava enfrentando o Phoenix Suns em casa e vinha tendo bastante dificuldade para vencer uma das piores equipes da liga - o time do Arizona é o segundo pior da temporada dentre os 30 times integrantes, com 17 vitórias e 54 derrotas, atrás apenas do New York Knicks, com recorde negativo de 13-56.

Atualmente o 12º colocado na Conferência Oeste - a mesma dos Suns, 15º e lanterna -, os Pelicans não contavam com o armador Jrue Holiday, uma das estrelas do time ao lado de Anthony Davis, maior astro de Nova Orleans. O ala E’Twaun Moore foi outro titular ausente.

As baixas fizeram falta e os Pelicans tiveram que suar para levar o jogo para a prorrogação, após empatar em 122 a 122 em quatro quartos. No tempo extra, as equipes seguiram com desempenho similar e, a pouquíssimos segundos do fim, o time da casa vencia por 136 a 133, quando Josh Jackson acertou bola de três e empatou o jogo a 2.2 segundos do estouro do cronômetro.

O problema veio na reação intempestiva do Pelicans: ao ver a bola de três dos Suns cair e empatar o jogo, Darius Miller rapidamente pediu tempo para que o time pudesse armar uma jogada final a fim de tentar vencer a partida sem outra prorrogação. No entanto, a equipe da casa já havia utilizado todas as suas pausas.

A medida é considerada ilegal, de acordo com as regras da NBA, o que gerou uma falta técnica a favor do Phoenix, com um lance livre de bonificação cobrado por Devin Booker, virando o jogo em 137 a 136. Além disso, os visitantes tiveram a posse de bola e rapidamente sofreram uma falta, gerando mais dois lances livres para Josh Jackson, que inteligentemente converteu o primeiro e errou o segundo, para que não houvesse tempo de uma nova cesta dos Pelicans.

Com o revés por 138 a 136, o New Orleans  ficou com 30 vitórias e 42 derrotas, estando a dez triunfos de distância do oitavo colocado no Oeste, o Los Angeles Clippers. Precisa, ainda, superar Sacramento Kings (33-35), Minnesota Timberwolves (32-37), e o Los Angeles Lakers de LeBron James (31-38).

Assista:

 

MAIS SOBRE:

basqueteNBA [National Basketball Association]
Comentários