Time de basquete perde e presidente obriga jogadores a viajar 1.100 km de ônibus

Equipe do Panathiniakos teve que encarar 11 horas de ônibus entre Istambul e Atenas. Quem quis voltar de avião, teve que pagar

O presidente do clube grego Panathiniakos, Dimitris Giannakopoulos, impôs ao time de basquete masculino uma viagem de 1.100 km de ônibus - de 11 horas de duração - entre Istambul e Atenas, como punição pela eliminação da equipe nas quartas de final da Euroliga de basquete, contra o time turco do Fenerbahce.

Segundo informações do portal espanhol El PaisGiannakopoulos cancelou o voo de volta para casa após o jogo, que aconteceu na Arena Sports, na cidade turca.

"Agora que temos a fazer auto-crítica, levar a sério e ganhar o campeonato grego", disse ele, após a partida, ainda na Turquia. Nos dias anteriores, o presidente tinha prometido à equipe um bônus de 250.000 euros, em caso de vitória.

Alguns jogadores, caso dos norte-americanos Mike James, Chris Singleton e Kenny Gabriel, insistiram em voltar de avião e tiveram que pagar as passagens do próprio bolso. O técnico Xavi Pascual acabou se juntando aos demais comandados, na longa viagem por via rodoviária.

 

MAIS SOBRE:

basqueteBasquete
Comentários