'Vaquinha' de torcedores tira ex-jogador de basquete da cadeia

Lucas Tischer, bicampeão brasileiro e com passagem pelo Phoenix Suns, foi solto após quatro dias preso por dívida de pensão

Relacionadas

Após quatro dias na cadeia por deixar de pagar pensão alimentícia ao filho em Franca (SP), o ex-jogador Lucas Tischer foi solto na tarde desta segunda-feira, 19. Torcedores de basquete e amigos fizeram uma "vaquinha" e conseguiram arrecadar o dinheiro devido, perto de R$ 5 mil, e ele foi libertado por volta das 15h30.

+ O vacilo é um pecado imperdoável na disputa pelos playoffs do Oeste

+ Como o Indiana se tornou um dos quatro melhores do Leste?

+ Chamada de 'mulher de Dwyane Wade' atriz de Hollywood faz reclamações

Tischer foi preso na tarde da última quinta-feira, 15, e no dia seguinte o dinheiro já havia sido arrecadado com a campanha, mas uma falha no depósito judicial fez com que o pagamento fosse computado somente nesta segunda, 19.

A vaquinha foi divulgada por aplicativos de celular e a doação podia ser de qualquer quantia. O ex-atleta ficou devendo a pensão do filho de 14 anos de idade por quase quatro anos. Após fazer um acordo judicial, voltou a ficar em débito por dois meses o que gerou o mandado de prisão.

Carreira

Lucas Tischer começou no Franca Basquete, atuou pela seleção brasileira, foi bicampeão no Novo Basquete Brasil (NBB) pelo Brasília e jogou pelo Phoenix Suns dos Estados Unidos. Seu último clube foi o Universidad San Simon, da Bolívia, há mais de um ano.

Em audiência, Tischer alegou que hoje trabalha como tradutor e não tem como arcar com a pensão fixada em dois salários mínimos e meio (quase R$ 2.400) por mês.

MAIS SOBRE:

BasqueteNBB [Novo Basquete Brasil]Phoenix Sunspensão alimentícia
Comentários