Vídeo: confira imagens da prisão 'perturbadora' de jogador da NBA

Sterling Brown, do Milwaukee Bucks, foi preso e agredido em janeiro pela polícia da cidade de Milwaukee

Relacionadas

Calouro do Milwaukee Bucks, o ala-armador Sterling Brown, foi preso e agredido com uma arma de choque em janeiro pela polícia da cidade de Milwaukee. O caso voltou ao noticiário nesta quarta-feira, quando o jornal The Washington Post divulgou imagens do ocorrido.

+ Levou bronca por palavrão! Mãe de Curry quer que ele 'lave a boca'

+ Não há qualquer razão para desconfiar do talento de Luka Doncic

+ Astro da NBA põe à venda mansão em Orlando por mais de R$ 100 milhões

Na noite do dia 26 de janeiro, Brown estacionou o seu veículo atravessado em duas vagas para deficientes físicos. O erro foi suficiente para o jogador ser abordado pela polícia e promover o incidente. Nas imagens, é possível ver (aos 8min10s) os policiais pedindo para Brown esvaziar os bolsos, colocando o jogador no chão e seguindo com as agressões.   

Em breve comunicado, Alfonso Morales, chefe de polícia de Milwaukee, disse que os policiais foram punidos por agir de forma "inadequada" quando "descentralizaram, amarraram e prenderam" Brown. O jogador, por sua vez, afirmou que a experiência foi "errada e não deveria acontecer com ninguém", além de criticar os policiais pelo uso ilegal de força física.

De acordo com a versão inicial da polícia, Brown foi preso no local por resistir aos policiais. No entanto, após a divulgação das imagens, é possível ver que o jogador não teve qualquer ato provocativo.

O prefeito de Milwaukee, Tom Barrett, afimrou no início da semana que o vídeo era "desconfortável". "Vou deixar a divulgação falar por si, mas sim, definitivamente tenho preocupações depois de assistir a esse vídeo", disse em entrevista coletiva na segunda-feira.

Naquela mesma noite Brown entrou em quadra para atuar 27 minutos na vitória do Bucks sobre o Brooklyn Nets. Falando com a imprensa antes da partida, seu rosto apareceu machucado e arranhado. Na época, ele apenas alegou ser um "problema pessoal". De acordo com os advogados do atleta, agora ele pretende entrar com uma ação contra o Departamento de Polícia do local.

Relembre o relato do jogador naquela noite:

"Minha experiência em janeiro com o Departamento de Polícia de Milwaukee estava errada e não deveria acontecer com ninguém. O que deveria ter sido uma simples multa de estacionamento se transformou em uma tentativa de intimidação da polícia, seguida do uso ilegal de força física, incluindo algemas e assaltos, e depois reserva irregular. Essa experiência com o Departamento de Polícia de Milwaukee me forçou a levantar e contar minha história para que eu possa ajudar a evitar que essas injustiças aconteçam no futuro.

Situações como a minha e pior acontecem todos os dias na comunidade negra. Ser uma voz e um rosto para pessoas que não serão ouvidas e não têm a mesma plataforma que eu é uma responsabilidade que levo a sério."

MAIS SOBRE:

BasqueteMilwaukee Bucksarma de choque
Comentários