Acusado de assediar repórter da Globo processa o Corinthians e imprensa

Luiz Felipe foi envolvido em uma polêmica em novembro do ano passado

Relacionadas

Em novembro do ano passado, na vitória do Corinthians sobre o Vasco, uma polêmica se instaurou a respeito de um suposto assédio: uma imagem foi viralizada da repórter Fabíola Andrade, do grupo Globo, em que ela parecia ter sido vítima de assédio por parte de outro profissional da imprensa.

O assédio não aconteceu. De fato, a repórter estava na beira de campo, mas a filmagem foi feita de um ângulo em que o auxiliar de externa parecia tocar a mão nas nádegas da jornalista. Na verdade, Luiz Felipe da Silveira Batista estava apenas fazendo seu trabalho, enrolando e organizando os cabos de transmissão do jogo.

No entanto, a notícia falsa começou a circular, foi publicada por alguns veículos da imprensa e até mesmo o Corinthians repudiou o ocorrido. "O Corinthians se solidariza com a repórter Fabíola Faria Andrade, vítima de assédio por um colega de imprensa durante a confusão no jogo de sábado. O episódio lamentável é prova irrefutável da importância das várias iniciativas do clube", escreveu.

Agora, o profissional acusado erroneamente de assédio entrou na Justiça contra o Corinthians e diversos veículos de imprensa pedindo uma indenização de R$ 100 mil por danos morais. De acordo com informação da ESPN, o site Catraca Livre e os portais UOLiG Yahoo! estão sendo processados.

No dia seguinte ao ocorrido, a própria repórter esclareceu a situação. "A respeito do vídeo que está circulando nas redes sociais desde ontem (18), eu queria dizer que vi outros ângulos do mesmo momento do jogo e conversei com o meu colega que trabalha comigo há cinco anos. Ele me procurou várias vezes hoje. Pra mim, não aconteceu assédio ou abuso", afirmou por meio de suas redes sociais.

 A TV Globo e o Sportv também negaram o suposto assédio. "Diferentes ângulos e imagens com qualidade melhor mostram nitidamente que o auxiliar de câmera estava manipulando os cabos do microfone e que não houve qualquer desrespeito", informaram as empresas por meio de nota oficial.

 

MAIS SOBRE:

futebolCorinthiansRede GloboindenizaçãoLuiz Felipe da Silveira Batista
Comentários