Alegoria com troféu da Copa Rio de 1951 é colocada em frente ao Allianz Parque

Símbolo esteve presente em bloco carnavalesco da Mancha Verde, que acontece na região do estádio.

Relacionadas

Uma alegoria representando o título do Palmeiras na Copa Rio de 1951, torneio que causa polêmica sobre sua relevância como Mundial de Clubes, foi estacionada em frente às bilheterias do Allianz Parque, estádio do Palmeiras. A decoração tem o formato de troféu e era parte do desfile de um bloco carnavalesco da região.

O bloco Barracão Folia, da Mancha Verde, desfila todo ano um sábado antes do carnaval, sai da esquina das ruas Diana e Palestra Itália e dá a volta no quarteirão. Em 2019, o bloco voltado a palmeirenses teve área infantil para as crianças e a presença da bateria da escola de samba Mancha Verde, entre outras atrações. 

O Palmeiras considera a Copa Rio como o primeiro torneio mundial de clubes. Além do time alviverde, o torneio contou com o Vasco como representante brasileiro e também tinha times de  Itália, França, Uruguai, Iugoslávia, Áustria e Portugal.

Os participantes foram divididos em dois grupos, um que jogava no Rio de Janeiro e outro em São Paulo. O Palmeiras se classificou em segundo, bateu o Vasco na semifinal e conseguiu a vaga na final. Na decisão, enfrentou a Juventus duas vezes no Maracanã: venceu por 1 a 0 na ida e empatou por 2 a 2 na volta, vencendo o torneio.

Depois de um tempo esquecido pelo próprio clube, o Palmeiras voltou a valorizar a conquista nos últimos dez anos. A torcida também voltou a celebrar a memória do torneio, como a alegoria demonstra.

No desfile do sambódromo, a Mancha Verde foi campeã do carnaval paulistano pela primeira vez na história, com o enredo 'Oxalá, Salve a Princesa! A saga de uma guerreira negra', contando a história de Aqualtune, mulher escravizada que foi avó de Zumbi dos Palmares.

MAIS SOBRE:

futebolPalmeiras
Comentários