Alemanha convoca oito jogadores do 7 a 1 para amistoso contra o Brasil

Sete dos atletas participaram da histórica vitória alemã sobre a seleção brasileira

Relacionadas

Nesta sexta-feira, a Federação Alemã de Futebol (DFB) divulgou a lista de convocados de sua seleção para os amistosos contra Espanha e Brasil. O técnico da equipe, Joachim Löw, relacionou 26 jogadores para as partidas - um a mais do que os escolhidos por Tite. A Alemanha enfrenta a Espanha dia 23 de março e o Brasil, dia 27.

Jogador se casa um ano após ter sido preso por agredir brutalmente sua ex

Repórter é surpreendida com beijo na boca ao vivo: 'Mereço ser respeitada'

Site vaza imagem da camisa da seleção brasileira para a Copa da Rússia

Nas partidas, a Alemanha terá oito remanescentes do título da Copa do Mundo de 2014 - consequentemente, da inesquecível vitória sobre o Brasil na semifinal da competição. São eles: Ginter, Hummels, Boateng, Ozil, Draxler, Khedira, Kroos e Muller. Os três últimos marcaram gols no 7 a 1. Kroos, inclusive, fez dois.

O comunicado emitido pela DFB sobre a convocação relembra que a Alemanha foi derrotada 12 vezes pelo Brasil em 22 jogos, registrando ainda cinco empates e cinco derrotas. No entanto, não deixa de lembrar o resultado da histórica conquista de 2014, na casa brasileira.

Segundo Löw, Marco Reus não foi convocado para que tenha tempo de se recuperar no Borussia Dortmund. Em maio do ano passado, o jogador passou por uma cirurgia no joelho direito, depois de se machucar na final da Copa da Alemanha. O meia-atacante tem um histórico de lesões graves: não participou da conquista da Copa do Mundo de 2014 nem da disputa da Eurocopa de 2016, na França. 

O técnico alemão comemorou a oportunidade de enfrentar seleções do nível do Brasil e da Espanha, e deixou claro que os resultados pouco importam. "Nestes jogos eu nem estou interessado nos resultados, que não valem nada além de prestígio. Eu quero ver como nossos objetivos estão sendo implantados. Tanto a Espanha quanto o Brasil poderão competir pelo título na Rússia", elogiou.

MAIS SOBRE:

FutebolCopa do Mundo Rússia 2018 [futebol]Espanha [Europa]Brasil [América do Sul]Alemanha [Europa]
Comentários