Alexandre Pato não escova os dentes nem toma banho com frequência, revela Souza

Souza também conta passagens engraçadas que viveu ao lado de Allan Kardec no Vasco e de Vanderlei Luxemburgo no Grêmio

Relacionadas

O volante Souza, que atualmente joga no Al-Ahli, da Arábia Saudita, concedeu uma entrevista engraçada a Eduardo de Menezes, repórter da ESPN. Nela, o jogador contou passagens engraçadas de quando jogou por São Paulo, Vasco e Grêmio.

Do tricolor paulista, Souza confirmou o que foi dito anteriormente por Hudson: Alexandre Pato não cuida bem da própria higiene. "Ele não toma banho, ele não escova o dente, ele vive em outro mundo, o Pato. Ele tá em outra atmosfera. A gente tá na atmosfera terrestre ele tá em outra, total. Mas o Pato tinha uns bons perfumes, ele tacava por cima", contou. "É, perfume é a dica", completou o entrevistador.

Souza também comentou sobre o egoísmo de Alan Kardec, que foi revelado junto com ele no Vasco. "Antigamente eram seis beliches por cada quarto e o que tinha mais condições assim era o Kardec. Ele tinha todos os playstations, do um até o atual e a gente pedia para jogar. Ele dizia que só se a gente ganhasse dele. Mas como a gente ia ganhar? Só ele tinha e jogava todo dia. O ventilador a gente juntava as camas tudo pertinho da dele pra pegar a rabiola do vento. Mas hoje ele tem um coração gigante", brincou o volante.

Já no Grêmio, a convivência com o então treinador Vanderlei Luxemburgo virou até música. "O Luxa parava o treino e gritava 'P... Souza', os caras morriam de rir. Ele pisava no chão, dava duas pisadinhas. Aí fizeram uma música lá, que não sei quem inventou que começa com 'O Souza me enlouquece, o Barcos erra passe, o Elano não toca a bola', imitando ele. Todas as vezes que os caras me viam, era 'o Souza me enlouquece'. Até hoje, eu vou no Grêmio e os caras da fisioterapia, todo mundo com 'o Souza me enlouquece'", contou.

Souza foi revelado pelo Vasco, onde atuou entre 2008 e 2010, sendo vendido para o Porto. Em 2012, jogou no Grêmio por empréstimo, e entre 2013 e 2014, de forma definitiva. Ainda em 2014, foi para o São Paulo, onde ficou até o final de 2015. Depois, foi vendido para o Fenerbahce e posteriormente ao Al-Ahli.

MAIS SOBRE:

futebolSão Paulo Futebol ClubeAlexandre PatoVascoAlan KardecGrêmioVanderlei Luxemburgo
Comentários