Alvo na Europa, ex-zagueiro do São Paulo 'imortaliza' luta contra o racismo

Paulo Miranda decidiu fazer uma tatuagem para representar a sua luta contra o preconceito

Relacionadas

Atuando na Europa há dois anos, Paulo Miranda provavelmente viveu seu dia mais triste desde que se mudou para a Áustria no último mês, quando, em um jogo da Liga Europa, foi alvo de injúria racial de torcedores adversários. Para mostrar que aquele tipo de situação não vai lhe afetar, o ex-zagueiro do São Paulo decidiu fazer uma tatuagem com os dizeres "Against Racism", que, em português, significa "Contra o Racismo".

O processo da tatuagem foi acompanhado por seu time, o Red Bull Salzburg, que utilizou suas redes sociais para mostrar a luta do atleta e de todo o clube contra esse tipo de insulto.

"Fico muito triste pelo o que aconteceu. Nunca tinha passado por isso. Viajei vários países aqui na Europa jogando, e nada. Na Romênia foi diferente. A torcida imitando macaco, banana e me xingando. E ninguém tomou providência de nada. Os seguranças da partida nada fizeram. Foi muito triste. Uma lembrança terrível. Não se pode acontecer isso. E não foi um ou outro, foram vários torcedores", disse o jogador, na ocasião a que sofreu o racismo.

MAIS SOBRE:

FutebolPaulo MirandaLiga EuropaSão Paulo Futebol Cluberacismofutebol
Comentários