Amor pelo Palmeiras ajuda aprendizado de torcedor com Síndrome de Down

Matéria da TV Tem conta a história de Luan, menino de 14 anos

Relacionadas

A afirmação de que "não é só futebol" foi mais uma vez comprovada. Uma reportagem da TV Tem, apresenta o público a Luan, um garoto de 14 anos que é fanático pelo Palmeiras. Seu pai, que admite não ser tão fã quanto ele, deu a primeira camisa ao menino e isso bastou: foi amor a primeira vista.

Natural de Urupês, cidade localizada nas redondezas de São José do Rio Preto, Luan nasceu com Síndrome de Down. Em sua escola, o palmeirense de coração é acompanhado por uma orientadora para ajudar em seu processo de aprendizado e inclusão.

No entanto, a matéria revela que todo o corpo docente e seus colegas de classe se surpreenderam quando Luan superou algumas das suas dificuldades de escrita e leitura. O motivo? A escalação do clube alviverde. 

"Ele tinha feito a escalação do time e ele começou a ler. Até então, ele escrevia, mas não queria ler para a gente. Então a gente achava que ele não conseguia ler ou alguma coisa assim", comenta a vice-diretora da escola, Maria Rita Simioni.

Ao perceber o interesse, a escola passou a usar o Palmeiras dentro da sala de aula, para incentivá-lo ainda mais seu aprendizado. Nomes dos atletas que compõem o elenco alviverde são usados para ensinar a separação de sílabas e os jogos do time mostram que ele aprendeu direitinho a ordem dos dias da semana.

"O goleiro do Palmeiras, quem é?", pergunta o repórter Felipe Modesto. "Fernando Prass, te amo", responde o torcedor sem exitar. O zagueiro Luan, o atacante Dudu e Luiz Felipe Scolari foram lembrados pelo menino. "Felipão, te amo", afirma ao se declarar ao treinador da equipe. 

 

MAIS SOBRE:

FutebolPalmeirasSíndrome de Downfutebol
Comentários