Andrés Sanchez desdenha de lateral que o Corinthians quis no ano passado

Presidente do Corinthians diz que Reinaldo 'jogou na seleção de todos os tempos'

Relacionadas

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, mais uma vez disparou contra o São Paulo e desdenhou o lateral-esquerdo Reinaldo, que segundo os corintianos, foi responsável por dar início a uma confusão no final da partida. O curioso é que no fim do ano passado, o time alvinegro sondou o jogador para reforçar a equipe.

+ 'Está de carro?': ao contrário de Aguirre, Roger pede até carona para Carille

+ Internauta recebe ajuda de Luxemburgo e relato viraliza nas redes 

+ Coincidência? Vardy compra chuteira de CR7 e passa a ser destaque

"Sobre a briga contra o São Paulo, o nosso preparador Mauro (da Silva) estava cumprimentando o Jucilei, quando chegou o grande Reinaldo, que jogou na seleção de todos os tempos, disse que 'ainda tem de perder nesse chiqueiro'. Aí teve ofensas verbais entre eles", disse o dirigente corintiano. 

No fim do ano passado, o São Paulo tentou a contratação do goleiro Walter e, em troca, o Corinthians pediu o empréstimo de Reinaldo, mas o time do Morumbi não aceitou liberá-lo. Vale lembrar que a negociação foi tratada pela diretoria passada, chefiada por Roberto de Andrade, mas contou com o aval do técnico Fábio Carille. 

"Reinaldo é um dos laterais que me agrada, sim. Gosto muito desse jogador. Pode ser uma possibilidade", disse o treinador, na época, em entrevista à TV Bandeirantes. Sem sucesso na contratação de Reinaldo, o clube acertou com Juninho Capixaba, do Bahia.

Andrés esteve presente na reunião na Federação Paulista para definir horários e locais da decisão do Campeonato Paulista contra o Palmeiras e fez questão de deixar claro que o relacionamento com o rival alviverde, ao contrário do tricolor, é bastante cordial. 

Ele negou que tivesse discutido com o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, como chegou a ser noticiado, durante a reunião para definir as quartas de final do Estadual. "Quem falou que brigamos da outra vez, está mentindo. Eu discordei de umas coisas e o Galiotte de outras. A gente fala e ninguém acredita. Hoje eu propus fazer os dois jogos na Arena Corinthians, mas ele não aceitou. Agora, é mais fácil, tem dois clubes grandes, jogos em duas arenas maravilhosas e ponto final", explicou o dirigente.

MAIS SOBRE:

FutebolAndrés SanchezReinaldoCorinthiansSão Paulo Futebol Clube
Comentários