Anelka, Maradona... Relembre jogadores que quase jogaram no Brasil

Diante da possibilidade de Cavani atuar pelo Grêmio, nada melhor que relembrar estrelas internacionais que chegaram perto de jogar no nosso futebol

Relacionadas

As recentes especulações da contratação do atacante uruguaio Edinson Cavani pelo Grêmio nos fazem relembrar craques estrangeiros que estiveram perto de vestir a camisa de clubes brasileiro, mas, por algum motivo, não concretizaram as negociações.

Anelka

Começamos por uma das negociações mais icônicas do futebol brasileiro. Em 2014, o então presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, usou sua conta oficial no Twitter para anunciar a chegada do atacante francês Nicolas Anelka. 

Recentemente, Anelka se posicionou sobre o ocorrido à época, afirmou que a negociação estava 95% concluída e que o ex-dirigente do Galo era "amador". Ainda naquela temporada, o francês acertou sua ida para o Mumbai City FC, da Índia, onde terminou sua carreira profissional.

Drogba

Em 2017, o marfinense Didier Drogba negociou sua transferência para o Corinthians. Com 38 anos, o atacante, que estava atuando no futebol canadense, negociou com algumas equipes de ligas periféricas. 

Apesar de camisas alvinegras com o nome do marfinense terem circulado na internet, Drogba acabou vestindo o uniforme do Phoenix Rising, dos Estados Unidos,onde pendurou as chuteiras. Com o fim da negociação, o Corinthians divulgou uma nota agradecendo a negociação, cujo título era "Valeu, Drogba".

Maradona

O argentino Diego Maradona por muito pouco não vestiu as camisas do Santos e da Portuguesa de Desportos

No caso da Lusa, a negociação foi no começo da carreira do craque, início da década de 1980. O Argentinos Juniors precisava de dinheiro e pediu cerca de 300 mil dólares, segundo o empresário Juan Figer. A negociação não prosperou, porque a Portuguesa não tinha tanto dinheiro em caixa e preferiu não fazer o que, à época seria uma aposta.

Já no Peixe, a situação de Maradona era inversa. Em 1995, o argentino estava em fim de carreira e os altos valores pedidos inviabilizaram a transferência.

Riquelme

Juan Román Riquelme, outro argentino que esteve perto do futebol brasileiro. Também no fim de sua carreira, o meia argentino por pouco não vestiu a camisa do Palmeiras

Riquelme acertou bases salariais, mimos e todos as bases do contrato com o presidente palmeirense Arnaldo Tirone, que estava em fim de mandato e com o clube tendo acabado de ser rebaixado para a Série B. Paulo Nobre, sucessor de Tirone, não deu prosseguimento às negociações, alegando incompatibilidade entre os valores do contrato e a situação financeira do clube.

Schweinsteiger

Campeão do mundo em 2014, Bastian Schweinsteiger foi um pedido do técnico Dorival Júnior à equipe do Santos para a temporada 2017. A torcida santista invadiu as redes sociais do atleta, tentando convecê-lo a jogar na Vila Belmiro, porém altos valores impediram que o craque alemão vestisse a camisa do Peixe. 

Balotelli

O namoro começou antes da Copa de 2014 e quase virou realidade em 2019. O atacante italiano Mario Balotelli esteve perto de se tornar atleta do Flamengo. Dirigentes rubro-negros chegaram a ter negociações presenciais com empresários do atleta. Não deu certo, e o Mengão ainda divulgou uma nota em que decretou o fim das tratativas.

Touré

Touré no Fogão? Essa passou perto. No início de 2020, uma novela se arrastou a fim de que o marfinense jogasse pelo Botafogo. O projeto tinha o apoio dos ilustres torcedores da Estrela Solitária, o youtuber Felipe Neto e o humorista Marcelo Adnet

Porém, entre tantas idas e vindas - contando ainda com o antagonismo do Vasco da Gama -, a diretoria botafoguense decidiu encerrar as tratativas, e um de seus dirigentes, Rodrigo Rotenberg, ainda afirmou que Yaya Touré era "um cara sem palavra".

Edgar Davids

Teve holandês no Botafogo, e passou perto de haver outro no futebol do Rio de Janeiro. Edgar Davids passou algumas temporadas sendo especulado como possível contratação do Flamengo. Em 2005, o meio-campista revelou que um de seus sonhos era jogar com o manto rubro-negro. As negociações, entretanto, não avançaram.

Alessandro Del Piero

Campeão com a seleção italiana em 2006, Del Piero teve seu nome bastante ventilado no vai-e-vem do mercado de 2013 no Brasil. Jogando no futebol australiano, o meia-atacante foi especulado no Palmeiras, que rejeitou sua contratação devido à situação financeira do time,e no Flamengo, numa negociação que contou com Zico como um de seus entusiastas.

Preud'Homme

Melhor goleiro da Copa de 1994, Michel Preud'Homme esteve muito perto de vestir a camisa do Fluminense. O belga chegou a viajar para o Rio de Janeiro. 

Descontente com a negociação, seu então clube, o Benfica, impediu que o goleiro assinasse qualquer vínculo com o Tricolor, e o negócio ficou pelo caminho. Preud'Homme seria contratado como uma das estrelas para a retomada da equipe das Laranjeiras rumo à Série A do Brasileirão.

MAIS SOBRE:

futebolEdinson CavaniGrêmio
Comentários