Antes da Juve, CR7 rejeitou oferta em que ganharia R$ 1,2 milhão por dia

Clube chinês fez uma proposta com um salário de R$ 453 milhões por temporada

Tudo indica que os tempos de Cristiano Ronaldo vestindo a camisa do Real Madrid estão prestes a terminar. O português está descontente pelo que considera o "descumprimento de promessas" por parte do presidente do clube, Florentino Pérez. 

+ Relação de Cristiano Ronaldo com o filho vira meme entre os brasileiros​

+ Cristiano Ronaldo pode ser protagonista de série documental sobre sua vida​

+ Mbappé colecionava pôsteres de CR7 e apelava com Neymar no Fifa

O destino do craque português parece mesmo ser a Juventus, mas a questão não parece ser apenas financeira. Neste domingo, o jornal espanhol Marca conta que um clube chinês fez uma proposta com um salário de 100 milhões de euros, R$ 453 milhões, por temporada. 

Essa quantia representa mais de R$ 1,2 milhão por dia, R$ 52,4 mil por hora, o equivalente a R$ 873,8 por minuto e R$ 14,5 por segundo. O contrato oferecido teria validade de dois anos. 

Os chineses, na época, estavam realmente dispostos a abrirem a carteira para contratar o jogador. Quando a aproximação aconteceu, na metade de 2017, a multa rescisória era de 1 bilhão de euros (R$ 4,54 bilhões).

Rumores indicam que o clube italiano está disposto a pagar 100 milhões de euros (R$ 453 milhões) ao Real Madrid para contratar CR7, que ganharia um salário anual líquido de 30 milhões de euros (R$ 136 milhões).

De acordo com o jornal italiano Tuttosport, Jorge Mendes, agente do jogador, já se encontrou com o presidente da Juventus, Andrea Agnelli, e o presidente do grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles), John Elkann, para pensar na melhor estratégia de tirar o gajo do Real Madrid.

 

MAIS SOBRE:

Futebol Cristiano Ronaldo Real Madrid Club de Futbol Juventus de Turim futebol
Comentários